fbpx

Coloque a paixão em sua lista de valores profissionais

Coloque a paixão em sua lista de valores profissionais

Quais são as características profissionais que estão trazendo valor para sua empresa ou carreira? Uma análise feita por Gary Hamel, um dos grandes especialistas na área e autor de “O Futuro da Administração”, traça um panorama interessante sobre quais eram e como mudaram as habilidades fundamentais na gestão. Antes, e até pouco tempo, procurava-se: intelecto, dedicação e obediência. O modelo organizacional era baseado em comandar. Como funcionará a partir de agora?

Os três fatores anteriores já são considerados um commodity. Não são mais suficientes. Por isso, as habilidades que estão sendo mais procuradas nos dias de hoje – e que serão ainda mais reconhecidas num futuro próximo, são: paixão, criatividade e iniciativa. Uma tríade que foge do padrão de “alguém no comando”, pois não são capacidades que obedecem a ordens. Elas precisam ser inspiradas.

Um novo cenário profissional e de liderança

Existe um cenário que está se desenhando e fazendo com que cada vez mais inovar se torne um ponto-chave de sucesso. As mudanças em ritmo frenético, desde tecnologias até comportamentos, a globalização do comércio e a necessidade de conseguir se diferenciar. Com tantas informações sendo disseminadas com extrema rapidez, fica mais complexo criar novos conhecimentos.

E como fazer que os conhecimentos passem pelo processo de inovação, geração e discussão de ideias, aprimoramento de processos e tantas soluções revolucionárias? A partir da paixão, da criatividade e da iniciativa. Não por acaso, os dois últimos passaram a ser enfatizados em currículos e descrições de funções. Há livros que incentivam a desenvolver o processo criativo e, da mesma forma, a proatividade começou a ser vista com bons olhos. Mas onde encontramos a paixão?

Por que não falamos sobre paixão?

Que tal sua equipe, ou você mesmo, ter um desempenho profissional semelhante a de um atleta de alto nível? Para tanto, haverá uma série de barreiras que deverão ser vencidas, metas cumpridas e uma busca incansável pela superação. Katia Rubio evidencia em sua obra “Joaquim Cruz – Estratégia de Preparação Psicológica: da Prática à Teoria” a questão da escassez de pesquisas, na época, que trouxessem a paixão dentro do esporte. No entanto, era possível ver uma propensão na exploração do tema, justamente por não haver como desassociar a emoção humana dentre os que estão envolvidos na ação. No seu tema, a autora contextualiza dentro de uma disputa ou competição. Porém, podemos trazer a mesma para uma empresa e colaboradores.

Há ainda mais um vínculo resgatado pela publicação que pode ser aplicado em qualquer âmbito. A paixão, na cultura ocidental, era geralmente vista como irracional e desencorajada. A manifestação de emoções era exclusividade de quem estava envolvido com atividades artísticas. Nunca dentro de um contexto profissional. Entretanto, se tem notado que a paixão atribui significado e produz dedicação. Ela prioriza e proporciona prazer em sua realização.

A construção de uma equipe – ou carreira – com paixão

Voltando para Gary Hamel, uma das formas de construir a base incontrolável de habilidades, “paixão, criatividade e iniciativa”, é por meio da gestão inspiradora. No artigo “Você é um líder como Michael Jordan?”, trago outro paralelo do mundo esportivo com organizações. Desta vez, mostrando como a liderança por exemplo de Jordan foi capaz de ajudar na construção de equipes unidas e motivadas. Uma das perguntas que faço e apresento novamente é: você é uma inspiração?

Para promover a inspiração, o primeiro passo é não se tornar um líder que comanda. Ninguém precisa sofrer da síndrome de herói e querer salvar o mundo desesperadamente. Pelo contrário, colocar-se como exemplo e demonstrar atitudes abertas para desenvolver a equipe é o caminho mais fácil para estimular a paixão. Para esse fim, substitua respostas prontas, ordens e burocracias por ações colaborativas, aprendizado pela experiência e segurança para testar e inovar.

Quem não gostaria de estar apaixonado pelo que está fazendo?

0

Janine Costa

Especialista em Inbound Marketing, Planejamento Estratégico de Comunicação e Marketing Digital. Formada em Comunicação, pós-graduada em Marketing para Mídias Sociais e com experiência em agências e clientes de vários portes e segmentos. Também realiza Palestras e Workshops com foco em Inbound Marketing e Produção de Conteúdo Criativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *