fbpx

Qual é o real diferencial do seu negócio?

Qual é o real diferencial do seu negócio?

Pense nos diferenciais do seu negócio ou do local onde você trabalha. Logo pensa-se em qualidade, bom atendimento, ambiente agradável… Mas será que estes atributos são realmente diferenciais? Será que os itens que costumamos classificar como diferenciais não são o mínimo que espera-se das nossas empresas? É uma questão delicada, mas se não for bem definida, vai influenciar todo o processo e posicionamento. Empresas com diferenciais bem definidos tendem a crescer mais e serem mais lembradas!

Mas onde então pode-se encontrar este diferencial que tanto queremos nos nossos negócios?

Diferenciais competitivos são aqueles que vão destacar a empresa frente a concorrência e ser aquela característica que os clientes logo lembram quando pensam no negócio. Para definir o diferencial é preciso conhecer bem o seu público ou o público que se deseja atingir e o problema que se deseja resolver. Também conhecer bem a própria empresa para escolher um ponto que ela consiga ser melhor do que outras, se destacar:

Facilidade/agilidade: a empresa resolve o problema com presteza e rapidez, sem objeções. Um exemplo clássico é entrega ágil e eficiente para quem possui boa logística, o produto chega no prazo e em boas condições. Pronto, tem-se um diferencial! Lembro daquele clássico exemplo da briga entre Netshoes e Centauro no Tweeter, Netshoes levou a melhor lembrando da confiança na entrega.

Experiência: neste quesito trabalha-se o prazer, em como deixar o serviço mais prazeroso para o cliente. Muitos trabalham a ambientação e exploração dos sentidos, outros aproveitam suas falhas e contornam de forma amigável para o consumidor, como o caso da Apple, que optou por não aperfeiçoar a sua assistência técnica, simplesmente troca os produtos dos clientes, quem não sai satisfeito assim?

Excelência: tenha excelência e estimule a excelência na sua equipe. O que significa buscar a melhoria contínua, melhorar e avaliar sempre, e procurar entregar um algo a mais. Neste ponto vale lembrar que os diferenciais só se tornam reais quando são percebidos pelos clientes, então esta busca por melhorar a cada contato com o cliente precisa ser percebida por ele.

Registrei estas sugestões, mas cada segmento possui suas peculiaridades, analisando público, empresa e problema é possível identificar possíveis diferenciais e trabalhar para colocá-los em prática. Washington Olivetto elaborou o principio da simplicidade, ser mais objetivo e eficiente foi o diferencial identificado por ele no seu ramo de atuação. Onde há tanta complicação, a simplicidade se destaca.

Então, estude e aplique o seu diferencial e conquiste em 2016!

 

 

0

Caroline Trapp

Publicitária e sócia-proprietária na AnimA Estratégias em Relacionamento. Estuda comunicação, marketing e comportamento de consumo, vê no relacionamento o diferencial de marcas e negócios!

3 comentários sobre “Qual é o real diferencial do seu negócio?

  1. Viver em uma sociedade é estabelecer relações interdependentes em todos os aspectos. Mas, falando de negócios, ao mesmo tempo que somos consumidores e temos expectativas, exigências e critérios para escolher determinado produto/serviço somos prestadores de serviço/vendedores e ‘fazedores’ de algo que outras pessoas utilizarão. A questão é: muitas vezes não recebemos aquilo que esperávamos, mas será que enquanto prestadores de serviços e vendedores de nossas aptidões, ideias e conhecimento estamos fazendo um bom trabalho?
    Acredito que a capacitação profissional está tão atrelada ao conhecimento técnico quanto ao conhecimento humano. Como comunicadora, arrisco pensar que apesar de ser uma ciência humana, a comunicação possui uma fórmula simples:
    conhecer e entender o cliente + oferecer o que ele precisa + (ter um produto/serviço de qualidade)² + preço compatível + atendimento de qualidade + manter canal de comunicação acessível, que funcione e possua profissionais capacitados = resultados positivos.
    Simples mesmo é o fato de que cliente é ser humano e nós humanos somos seres complexos e altamente propensos à mudança. Ideias, gostos, necessidades e desejos foram feitos para serem mutáveis. Cabe a nós transformar a coisa toda em um negócio que acompanhe esta incrível maluquice que é comunicação.

    0

    [Reply]

    Caroline Reply:

    Bela explanação Lígia, concordo em equiparar conhecimento técnico com conhecimento humano para a capacitação profissional! obrigada pela contribuição!

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *