fbpx

Sou de humanas (mas preciso aprender cálculo ASAP!)

Sou de humanas (mas preciso aprender cálculo ASAP!)

O mercado mudou. Você mudou. O mundo mudou. Só as rimas nas redes sociais não colam mais (colou algum dia?).

Conteúdo, engajamento e conversão, mensuração. O quarteto fantástico de qualquer empresa tem exigido cada vez mais dos profissionais (mesmo que na maioria dos lugares o salário continua o mesmo). Planejar, entender de métricas, testes A/B, analisar e entender além dos likes é essencial. Não é teoria da conspiração e nem precisamos chegar ao exagero de cancelar cursos de humanas, como pretendem fazer no Japão. Mas, em um mundo cada vez mais competitivo, detalhes (e nesse caso, números) fazem toda a diferença.

E nesse contexto, marketing é performance, é análise, é cálculo, é decisão, é projeção (E algumas dessas coisas a maioria das faculdades continuam não ensinando). Tenho visto diversas empresas optando por contratar engenheiros, matemáticos e químicos do que profissionais com formação em marketing e publicidade, e não tem “perdido criatividade” por isso. Mantém quem entende de algo e está disposto a aprender e tem vários outros preparados para trabalhar as informações. “Precisamos ser mais humanos”, “tem que ter sentimento”, todos esses e outros “N” argumentos precisam ser levados em consideração sim, e é por isso que ainda não vi nenhum exemplo de cortarem todo mundo pra contratar a “galera dos números”. Mas há quem já mandou o time todo embora e ficou com um redator.

Não estou dizendo que nenhuma das coisas é certa ou errada – até porque quem sou eu pra falar o que é certo e errado, né? – mas a mensagem é de que é preciso se adaptar. Gente, se até a Playboy “pivotou” seu negócio, sério que não é possível aprender? E claro, sabemos que existem as exceções e também quem tá disposto a mudar.

Mas beleza, e essa mudança, começa da onde e vai até onde?

Rever a grade dos cursos

Fazendo uma SIMPLES pesquisa no google e olhando a grade de algumas faculdades conhecidas como PUC / FGV, Anhanguera e Doctum nos cursos de Comunicação Social, Publicidade e Jornalismo e Marketing, o número de matérias “exatas” é bem pequeno quando não nulo. Isso não tira o mérito de cada uma das instituições ou alunos e não é “o foco” dos cursos, mas visto a mudança do mercado, do cenário e das necessidades, deveria ser dado um pouco mais de atenção.

Alternativas e Pró-atividade

Se você sente falta na faculdade ou na pós de matérias que o mercado tá cobrando, há sempre uma segunda opção. O CourseraEDXStanford Online e Udemy são alguns dos lugares que você pode pesquisar para fazer alguns cursos (de iniciantes a mais avançados) gratuitos, pagos e até com certificado. E um cara que entende muito de números, dados e métricas é o Tarcísio Silva, e em seu blog sempre tem conteúdo e indicação de cursos e eventos.

Bom, os números não mentem (e é melhor tê-los por perto).

0

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *