fbpx

Valor X Preço

Valor X Preço

Antes de mais nada, vamos definir rapidamente preço e valor. Preço é o custo de determinado produto ou serviço. Valor é o preço atribuído a algo com estima e valia. O dinheiro está relacionado ao preço. Benefício está relacionado a valor. Algumas marcas têm preço, outras têm valor.

Marcas que ofertam valor ao cliente, vão a fundo para conhecê-lo e entender, entre outras coisas, o que ele busca, que benefícios espera, que produtos e serviços ele quer. Com base nisso ofertam vantagens que entregam valor e satisfação, e proporcionam uma experiência de compra que reflete toda a sua proposta de valor. Dessa forma se constrói relacionamentos duradouros e o cliente certamente ficará menos sensível ao preço e às investidas da concorrência. A Apple faz isso muito bem.

Já o posicionamento pelo menor preço tem dois caminhos: ou é o mais barato ou não é. Só uma empresa por segmento consegue se posicionar com o menor preço. E essa é uma estratégia que deve ser muito bem estudada antes de ser colocada em prática, pois em determinado momento, leva a empresa a competir com “sangue nos olhos” para sustentar sua operação. Para manter o menor preço será preciso mudar os processos, o atendimento, rever a cultura corporativa, colocar em risco a reputação da marca e o relacionamento com fornecedores e clientes na briga por alguns centavos.

Ser o mais barato nem sempre é o melhor para sua empresa. Neste caso, o gestor tem que estar ciente de que o consumidor a escolhe pelo preço naquele momento da compra e ele não promete sua fidelidade nem relacionamento com a marca.

| Leia mais artigos sobre branding aqui.

Mas por que as pessoas pagam mais por determinadas marcas? Porque percebem claramente um benefício exclusivo, uma recompensa que pode ser funcional (tangível), como conveniência, rendimento, qualidade superior, customização; ou uma recompensa emocional (intangível) como pertencimento, realização pessoal, marca, design, além dos valores que o produto permite materializar: auto estima elevada, melhor desempenho para atletas ou a união da família.

Em tempos de consumidor 3.0, que pesquisa, compara, reivindica, é exigente e comunicativo, em um cenário onde a concorrência está cada vez mais acirrada, uma marca que busca diferenciação deve vender valor e não preço. A sua proposta de valor deve ser claramente percebida pelo cliente, que escolhe a sua marca em meio a tantas outras pelo benefício e recompensa que oferece. Preço é o quanto o cliente paga. Valor é o que o cliente leva. E não há dinheiro no mundo que compre valor.

Vale a pena ler este artigo para continuar estudando: Como a diferenciação por essência pode tornar uma marca única no mercado

3+

Karen Teodoro

Estrategista de Marca na Maracujá Azul Branding, formada em Publicidade e Propaganda, com especialização em marketing e MBA em Estratégias de Marketing e Vendas. Apaixonada pelo cenário de marcas, observadora full time de como elas se comportam, interagem, promovem experiências e se relacionam com as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *