fbpx

Em busca do chefe ideal (aprendendo com os Minions)

Em busca do chefe ideal (aprendendo com os Minions)

Neste artigo não vai ter (quase) nenhum spoiler do filme. Tudo bem, nenhum que tire a graça. Afinal, ele é engraçado do começo ao fim. A ideia aqui não é desvendar o filme, muito menos entregar as partes mais legais. A ideia desse artigo é fazer uma analogia da busca do melhor chefe, a partir da perspectiva que tive assistindo essa animação bem diferente.

Começando pela linguagem, passando por um jeito um tanto quanto desengonçado e nada convencional, outro parâmetro é a abordagem deveras ingênua, e por fim, mas não menos importante, a persistência.

No mundo empresarial, poucos são os colaboradores que buscam empreender, dados de uma recente pesquisa* apontam que cerca de 28% buscam ser donos do próprio negócio. Isso talvez explique porque a outra fatia – a maior – esteja em busca de um chefe que a compreenda, seja legal, lhe dê benefícios e não seja um mal-humorado/educado o dia inteiro.

De qualquer modo, os pequenos amarelinhos procuram um chefe malvado, isso não é o mesmo desejo das pessoas (risos!), mas algumas coisas podemos aprender com esses pequenos bichinhos desajeitados e amarelos. Mesmo que eles procurem seguir – e apenas seguir – os chefes mais maus que possam existir na história da humanidade, eles detém características interessantes, que mesmo quem pretende ser apenas um executor de tarefas pode se beneficiar.

Linguagem incompreensível – os pequeninhos não falam nada com nada. Eles se entendem apenas com os gestos, repetem palavras como papagaios. Mesmo assim, eles conseguem se comunicar. O segredo está na linguagem corporal. Transmitir sinceridade e humildade pode ajudar em muitas situações. Não se limite a copiar os outros, muito menos a obedecer cegamente. Conquistar a confiança sendo competente e ágil vai trazer bons benefícios. Aprenda a negociar, use as suas melhores ferramentas pessoais para isso, se for preciso use tabelas e desenhos, o importante é se comunicar adequadamente.

Jeito atrapalhado – mesmo que essa característica tenha colocado os personagens em situações positivas (sorte!?), na realidade isso vai denotar falta de conhecimento, displicência e falta de atenção no dia-a-dia de uma empresa. Procurando o lado positivo, talvez isso possa tornar os processos um pouco mais divertidos. O importante é ter resultados que possam justificar alguma falta de organização. Pois, definitivamente, existem várias formas de realizar tarefas, o imprescindível é que sejam realizadas de forma efetiva. Procure planejar as ações, escreva num papel ou planilha o que precisa ser feito, dessa forma não vai haver espaço para falhas. Um bloco de papel no dia-a-dia também ajuda para que o mínimo possível saia do lugar.

Uma certa ingenuidade – uma coisa não é possível negar: os Minions são bem mais engraçados por fazerem as coisas sem querer, o segredo deles está em fazer maldade sem intenção. Essa é uma característica nobre. Em muitos casos, pode se tornar um grande problema em grandes empresas. Fator percebido em lugares com muitos funcionários é a má-fé com que colegas tratam a ingenuidade alheia. Levar a culpa por um erro ou ser induzido a uma gafe pode levar o seu trabalho à ruína. Cuide-se para que a sua nobreza não se torne um problema sem solução. Nesse caso, seu chefe precisa ser uma pessoa com empatia, ele vai entender e ajudar no que for possível, sem prejudicá-lo.

Ter persistência – talvez a mais importante das características, a vontade com que os bichinhos vão em busca do seu objetivo é algo singular. Correr atrás dos sonhos é dever de todo o colaborador. Seja para realizar objetivos da empresa, seja para atingir metas pessoais. Ter persistência vai tornar você alguém mais forte. Muitos dos problemas dentro do escritório se repetem, e saber lidar bem com o aprendizado costuma encurtar caminhos. Aprender a lidar com isso pode fazer você subir muitos degraus da sua carreira. Nesse caso, escolha os chefes que sejam bons instrutores, eles saberão lhe indicar as melhores rotas.

(*) Acesse os dados completos da pesquisa aqui.

0

Jonatan Fortes

Consultor empresarial, Diretor de Marketing da Fonte de Talentos (RS). Mestrando em Desenvolvimento Regional, onde busca conhecimentos visando aplicar na geração de talentos. Acredita no poder da comunicação e atua na promoção e desenvolvimento de empresas e talentos para o crescimento coletivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *