fbpx

Muito mais do que o AppleWatch

Muito mais do que o AppleWatch

Não era novidade pra ninguém que a desmitificação do AppleWatch seria ontem, 09 de março de 2015, em mais um evento da Apple. Até porque 90% das coisas anunciadas relacionadas a ele já estavam sendo divulgadas durante a semana.

Mas uma coisa que chamou atenção foi a principal “novidade” do dia ter ganhado um papel secundário comparado a outras novidades anunciadas no dia. O que mais ficou claro foi que a Apple está vindo com tudo para o mercado de wearables e usa uma estratégia já conhecida: integrar da melhor maneira e oferecer milhares de possibilidades para seus usuários. Apesar do “delay” em relação a seus concorrentes, que já tem 2-3 versões de seus relógios inteligentes, a Apple monta mais um ecossistema que trabalha em perfeita sincronia: iPhone, Apps, HealthKit, ResearchKit e AppleWatch. A Keynote ainda foi marcada pelo novo MacBook, a AppleTV por $69,00 e uma novo promo de Game Of Thrones para anunciar o HBONow, serviço de streaming da HBO para concorrer com o Netflix (qual será que o Silvio vai preferir?)

Sem falar no novo MacBook, “feito para um mundo wireless”, com uma só entrada que funciona pra USB, DisplayPort, Power, HDMI,VGA e até um plug pra Matrix.

ResearchKit

Há anos atrás, a Microsoft lançou um conceito de como seria o futuro graças aos gadgets e conectividade.

E a Apple está construindo ele. Uma necessidade que “caiu no colo” dela quando estava conversando com profissionais da área, o ResearchKit foi aplaudido como se fosse um novo iPhone (mais que o próprio AppleWatch) e traz consigo uma ideia do que e para onde estamos caminhando em termos de tecnologia. O iPhone vai aumentando ainda mais seu leque de “canivete suíço”, dessa vez incrementado com uma plataforma OpenSource que fornece diversas possibilidades para médicos, como fazer diagnóstico sem estar ao lado do paciente. Já com apps disponíveis, estou na expectativa do que os desenvolvedores criativos junto com médicos brilhantes vão criar em breve com o ResearchKit. E sim, a Apple está inovando o mercado de Health mesmo, alguns anos depois das fitbands da vida.

iPhones, ApplePay, AppleTV e MacBook

700 milhões de iPhones. No último trimestre, vendeu ‘apenas’ mais que o dobro da média da indústria. 700 parece que foi o número da noite, pois ela também anunciou que mais de 700 mil localidades já aceitam o ApplePay (incluindo máquinas de refrigerante!). O anúncio do HBO Now, levantou uma dúvida: para qual lado o Silvio vai? Brincadeiras a parte, a guerra no mundo do streaming de video agora conta com mais um gigante. A frase do Diretor de Conteúdo da Netflix, dita em 2013, “vamos virar a HBO antes que ela vire a Netflix”, se fez verdade. Ainda tivemos o novo Macbook, com apenas 900g e 13.1mm de espessura. Bateria que dura o dia todo, “feito para um mundo wireless”, e a curiosidade que fica é que a empresa que ‘matou’ os PC’s, está reinventado-os, pois apesar da decadência das vendas de PCs, o Macbook cresceu 20%.

Captura de Tela 2015-03-09 às 14.13.19

Apple Watch

Apenas a confirmação de uma série de coisas anunciadas em 2014. De novidade, ficaram as 18 horas de bateria e que a Bono parece estar perdendo um pouco de prestígio nos lançamentos, porque não tocaram U2 dessa vez. Foo Fighters foi o escolhido para demonstração do app Shazam. Para você que é dos anos 90, vai poder realizar o sonho de falar com Zordon ou Alfa dos Power Rangers, isso tudo a partir de US$349,00 e passando até US$10.000,00.

Bem, Winter is coming, e o Watch também!

0

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *