fbpx

Mundo dos blogs: Entenda a importância e como criar um blog de sucesso para sua marca – Parte III

Mundo dos blogs: Entenda a importância e como criar um blog de sucesso para sua marca – Parte III

Em meu último artigo, falei sobre layouts, temas da internet, personas e calendário editorial. Hoje fecharei o assunto falando sobre criação de conteúdo relevante, imagens, tags, CTAs (Calls to Action), e como mensurar seu alcance e resultados. Vamos lá?

Como posso criar meus textos?

Para criar conteúdo atrativo e relevante é preciso inspirar-se. Mas como? O primeiro passo é manter-se atualizado com o que acontece no universo dos negócios onde sua marca está inserida. Assine as newsletters da concorrência, procure vídeos, infográficos, revistas especializadas, grupos no Facebook, Linkedin, enfim, todo e qualquer canal relacionado à sua área que você puder acompanhar, vai te ajudar no processo de criação. Caso esteja saturado de informações, saia um pouco do ambiente de trabalho, procure algo como uma paisagem, descanse os olhos e depois retome com calma o processo. Feito isso, anote as sugestões que você achar mais interessantes para desenvolver seus posts.

Defina objetivos para cada publicação

Lembra de quando falei das personas? Cada texto deve ser direcionado para determinado grupo de personas. Defina um “problema” ou “oportunidade” e comece a redigir. Pense nos os impedimentos que os seus prospects enfrentam na busca de seus objetivos, ofereça dicas, talvez um “passo-a-passo”, as melhores sugestões para que eles cresçam, e por consequência, sua empresa também. Conforme você ou seus colaboradores forem adquirindo prática, qualquer conteúdo relevante relacionado ao seu negócio poderá ser desenvolvido sem maiores dificuldades, e o melhor, com a cara da sua marca.

Construindo seus textos

Aonde você prefere escrever? Eu particularmente uso muito o Google Drive, ferramenta do Gmail para criação de documentos online. Lá é possível criar um texto como se você estivesse no Word, do Office, porém com uma diferença, ele fica online, e se você quiser adicionar colaboradores na edição do texto, é só compartilhar com os demais usuários. Assim, eles poderão ver e editar seu documento em tempo real. O bacana é que o Drive mostra dados de alterações, como última visualização e também o histórico de revisões da ferramenta. Além disso, o Drive disponibiliza um “chat”, onde você pode conversar com os colaboradores sobre a construção do conteúdo. Vale muito a pena! Quanto à construção do seu texto, evite textos muito longos, e divida-os por sub tópicos, esse método não torna a leitura cansativa, permitindo que o leitor faça um “review” sobre os itens, para então se aprofundar em seu conteúdo.

Imagens

Neste ponto, temos três opções: ou usar imagens disponíveis no Google, onde você poderá dar seu toque pessoal em algum programa de edição; baixar imagens de canais gratuitos como Little Visuals, Freepik ou Unsplash; ou assinar um plano de banco de imagens, como o Shutterstock. Lembre-se que o importante nesse processo é deixar a imagem de acordo com a formatação do seu blog, tomando cuidado com o tamanho delas e deixando-as com um toque pessoal da sua marca.

Categorias, tags, palavras-chave  e meta descriptions

Afim de facilitar a navegação do usuário pelo seu blog, divida seus posts por categorias. Exemplo: se você tem uma agência de viagens, pode dividir seus posts por categorias como “lazer”, “ecoturismo”, “viagens corporativas”, etc. As categorias separam os textos de acordo com o tema escolhido. As tags servem para que o leitor encontre mais artigos relacionados ao tema, e são separados por vírgulas no campo da lateral do WordPress. Um dos pontos mais importantes aqui são as palavras-chave, através delas é que o seu texto será encontrado e rankeado pelos motores de busca do Google. Se você por exemplo criou um texto com o seguinte título: “Destinos que serão tendências para viajar em 2015”, pode classificar suas palavras-chave como “tendências para viajar 2015”. Para te auxiliar no processo de otimização dos seus textos existe um plugin chamado Yoast  – ele mostra numa escala de avaliação como está o SEO do texto, e o que há de ser feito para melhorá-lo. Conforme você vai fazendo as alterações, a “bolinha” do plugin fica verde, consequentemente, seu texto terá uma melhor avaliação pelos mecanismos de busca. Entre as ações que o Yoast pede, está a geração de links internos, o cuidado de ter a palavra-chave no título, ao longo do texto, na meta description e no cabeçalho. Meta description é preenchido ao final do texto. Trata-se de uma breve descrição geral, de no máximo duas linhas sobre o que se trata o conteúdo publicado. Ela aparece nos resultados da busca orgânica, então atente-se para que ela tenha realmente a essência do que sua marca quer transmitir.

Calls to Action

Afim de fazer com o que o leitor conheça seus produtos e serviços, você pode fazer CTAs ao longo dos seus textos. Funciona como uma espécie de “chamada” à uma ação, onde você sugere que ele abra algum link, comente algum post, etc. No fim do texto, sua CTA pode ser um banner convidando seu cliente a baixar um Ebook, por exemplo. É a oportunidade que você tem de transformar seu leitor em lead, onde ele, assinando sua newsletter ou preenchendo um formulário para baixar seu material, vai receber regularmente seu conteúdo e ofertas por e-mail. Lembre-se sempre de deixar a opção de descadastrar o e-mail de seus envios, demonstrando assim respeito e ética com o cliente.

Newsletter

Você com certeza já se deparou em algum momento com campos de newsletter ao ler algum artigo na internet. Newsletters são envios periódicos para o cliente que quer acompanhar sua marca. Ele preenche o campo com nome e e-mail, e a partir daí já é possível dar início ao envio de e-mails com o conteúdo semanal que sua marca produz.

Divulgação

Feito tudo isso, é hora de distribuir seu conteúdo. Conte para seus amigos do escritório sobre o seu blog, mande para seus contatos de e-mail, entre em grupos relacionados no Linkedin e Facebook, Twitter e crie também uma fanpage para que os usuários do Facebook possam acompanhar a divulgação de seus posts. Lembrando que seu conteúdo não será visto por todos os assinantes, é viável pensar em anúncio pago. Mas isso é tema para outro artigo. Não esqueça de criar conteúdo novo e relevante regularmente para o seu blog não perder tráfego, divulgue também regularmente e aguarde os resultados.

Mensurando resultados

Você pode mensurar o alcance do seu blog pelo número de likes no Facebook, respostas de e-mail, assinantes de newsletter, comentários, etc. Existem empresas especializadas em Marketing Digital que podem te auxiliar nesse processo, como a RD Station ou Rock Content. Tanto uma como a outra auxiliam no processo de criação de conteúdo, palavras chave, alcance do blog, tráfego, etc, fazendo o trabalho de consultoria de marketing digital da sua empresa.

Por fim, quero lembrar que conteúdo é a chave para não “invadir” o tempo livre do seu cliente na internet, mas sim para atraí-lo para o seu website, tornando os seus prospects engajados com o que você disponibiliza. O trabalho de “blogging” faz com que seus colaboradores se mantenham atualizados com o que acontece no mercado e mantém também um canal pessoal direto com o leitor e possível cliente efetivo da sua marca. Lembrando também que esse tema aqui foi baseado no Ebook Guia Blog Corporativo, da Rock Content. Vale a pena conferir! Você tem alguma dúvida ou sugestão? Como acredita que o Marketing Digital interfere no processo de compra dos clientes?

0

Samanta Fonseca

Publicitária, trabalha com assessoria e gestão da imagem de marcas, produtos e pessoas em Tati Fanti - Gestão da Imagem. É também colunista nos portais MMA Premium e Bjj Girls Mag. Acredita no poder das pessoas e na arte da comunicação como ferramenta de transformação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *