fbpx

Marketing de Defensores: Seus clientes como ferramenta estratégica

Marketing de Defensores: Seus clientes como ferramenta estratégica

O crescimento da internet e das redes sociais resultaram em grandes mudanças no mercado, no comportamento do consumidor, na economia e na forma como as pessoas se relacionam. Uma das mudanças mais evidentes está no processo de decisão de compra do consumidor.

Com acesso fácil e rápido à informação, hoje, antes de realizar qualquer compra, os consumidores querem conhecer melhor sobre os produtos, saber a opinião de quem já comprou, entender a experiência dos amigos com a marca. Essa mudança fica clara em um estudo feito pela Nielsen que mostra que 92% dos consumidores confiam em recomendações de pessoas que conhecem, enquanto apenas 24% confiam na propaganda tradicional.

Diante disso, fica claro que ter consumidores falando positivamente sobre suas marcas é algo extremamente valioso, porém, o assunto nunca foi estudado mais a fundo.

Para entender esse fenômeno e utilizá-lo de forma positiva, surgiram nos Estados Unidos os primeiros estudos sobre o Advocate Marketing ou Marketing de Defensores como chamamos no Brasil.

O nome “Marketing de Defensores” vem daqueles clientes altamente satisfeitos com uma marca, que compartilham conteúdo da marca nas redes sociais, recomendam aos seus amigos, fornecem feedback sobre os produtos, ou seja, são os verdadeiros defensores da marca.

O Marketing de Defensores é baseado em um conceito simples e muito antigo: a propaganda boca a boca. A diferença está no alcance e na velocidade que a mensagem se espalha atualmente. Se antigamente as recomendações eram feitas de um para um, hoje é feita de muitos para muitos. Como a influência desse tipo de propaganda cresce nos processos de compra, as empresas de todos os tamanhos, nichos e setores, precisam desenvolver formas para gerenciar seus ativos de marketing mais valiosos – seus clientes felizes.

As marcas podem utilizar seus defensores para vários objetivos distintos, como geração de leads de alta qualidade, distribuição do conteúdo da marca, aumento do engajamento do cliente, melhoria do sentimento sobre a marca, desenvolvimento de produtos, apoio para a equipe de vendas, etc. O importante ao utilizar é garantir que a estratégia esteja alinhada com os objetivos de negócios da empresa, para que traga resultados reais.

Sua empresa já envolve seus clientes de forma ativa na estratégia de marketing? Conte-nos suas experiências nos comentários!

0

Felipe Thomé

Empreendedor, Pioneiro em Marketing de Defensores (Advocate Marketing) no Brasil. Consultor de Marketing Digital. Professor em curso de MBA, Vice-Presidente da ABRABOCA - Associação Brasileira de Marketing Boca a Boca, Colunista do Portal Ideia de Marketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *