fbpx

Com amor, seu presidente

Com amor, seu presidente

“Caros Sr. e Sra. Cliente,

Estou aqui para expor meus profundos pesares enquanto líder. Quero expressar minhas sinceras desculpas; me justificar em meio ao caos e desordem. Há momentos em que me torno repetitivo. Quase um ciclo. Mesmos erros. Pelo menos, é o que dizem os livros. Eles me dizem que não posso me explicar, mas vejo urgência em escrever estas palavras. Visto os mesmos calçados e ando pelos mesmos caminhos tortuosos; uso pretextos velhos. Palavras suicidas, daquelas que, mesmo não sendo vãs, parecem voltar sozinhas e perdidas. Atitudes equivocadas. Planejamentos egoístas. Minha gestão está manca.

Espero que possam me perdoar por não ouvi-los. Não tenho motivado minha equipe em se empenhar não só pela qualidade, mas a saúde dos nossos relacionamentos. Minha liderança está escassa. Talvez esteja cansado, pois não vejo soluções que por ventura favorecem minha didática.

Estou com o meu departamento de relações públicas trabalhando para que a publicidade mal interpretada, o lote de produtos com defeitos e os conflitos sejam minimizados. Estamos pesquisando por soluções que possam permitir a exposição de ideias e então, estarmos em concordância.

Que nossos arrependimentos gerem mudanças, e não outros arrependimentos. Não quero desvirtuar meus valores. Vamos criar lógicas diferentes e afastar os velhos paradigmas que nos rotulam; estimular um modelo de empatia, contentamento e respeito.

Acredito que um gesto honesto pode criar outros tão honestos quanto. Permita-me ser exagerado e, às vezes, impulsivo em minhas desculpas – e este impulso seria com as mais boas intenções. Quero encarar este erro como uma oportunidade de crescermos juntos. Desculpe-me pelas dualidades e controvérsias; pelos textos mal escritos e compreendidos.

Que possamos caminhar juntos. Poderia conquistá-lo ao dizer o nosso lema, aproveitar esta ocasião e melhorar a imagem da empresa. Talvez se eu lhes mostrar meu currículo e me posicionar de forma diplomática e boa oratória, ou sendo persuasivo e manipulador, consigo reverter tudo o que aconteceu, ofuscando os erros e ganhando sua confiança, afinal, ao meu ver, em nosso país, o comodismo tornou-se tradição. O brasileiro se esquece fácil do que diz acreditar, dos seus posicionamentos, das verdades pela qual luta e os ideais que buscam. Tudo é muito rápido e erroneamente planejado – e me incluo neste grupo. Mas acredito que um “desculpas” finalize melhor.

Acredito que a liderança, seja em qual segmento for, deve se feita com atenção, ponderação, mansidão e humildade.

Com amor,
Seu presidente.”

*Essa carta é fictícia e tem a intenção de expressar os anseios e comportamentos de um líder moderno.”

0

Arthur Barbosa

Essa coisa de definir coisas... Escritor, professor, colunista e curioso. Produzindo o terceiro e-book. Licenciando em Filosofia, com foco nas artes e comportamento. Não vive sem séries - e dramas. Melancólico e péssimo de cozinha. O 2º livro #AConstrucaoDoOlhar PDF free aqui ó: bit.ly/aconstrucao | Vídeos sobre os livros em youtube.com/user/arthiebarbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *