fbpx

E depois da Geração Z, vem o quê?

E depois da Geração Z, vem o quê?

Pergunta difícil, hein? Devemos lembrar, antes de tudo, que quando nos referimos à Geração “X”, “Y” ou “Z”, não estamos apenas nos referindo às faixas etárias, mas sim aos perfis de comportamento.

A Web 1.0 fez parte do desenvolvimento da Geração “X”. Essa turma acessava a internet com o objetivo de encontrar informações. Com o tempo foram criando perfis no ICQ3, que entrou para a história como a rede social pioneira na comunicação em tempo real.

A Geração “Y” é uma das mais comentadas. Se prestarmos atenção, o “Y”, em inglês, pronuncia-se “Why”, significando “Por que?”. Ou seja, coincidentemente é uma geração questionadora. Na Web 2.0 aparecem como formadores de opinião. Vale ressaltar que quem inventou esse termo foi Tim O´Reilly, dono da editora e empresa de mídia norte-americana O’Reilly Media, voltada para tecnologia, durante uma conferência internacional em 2004. Sua intenção foi anunciar a chegada de uma nova geração de serviços da Internet muito mais dinâmica e interativa

Para a Geração “Z”, a internet não é um privilégio, mas sim um direito. Essa turma, com pensamento holístico e sistêmico, colocam todos os dados em nuvem, para que as aplicações sejam rápidas e personalizadas para funcionar em qualquer equipamento. Eles não precisam ir até uma loja para comprar algo, já que existe uma infinidade de apps que permitem isso. Características inerentes da Web 3.0.

Como posso trabalhar com este público?

Como disse no início, não se prenda apenas à faixa etária, mas sim em perfil de comportamento. Existem várias formas de aproveitar essas características da Geração “Z”, que procuram por marcas que tenham conexões reais e personalidade.

Esse público gosta de redes instantâneas, como Instagram, Vine, Youtube… Então, se eles estão lá, sua marca precisa estar presente também. E aproveite para divulgá-los nos canais oficiais da empresa. Eles gostam de se ver como protagonistas. Em outras palavras, torne-os embaixadores da marca. E por falar em embaixadores da marca, eles influenciam nas decisões de compra.

Ao mesmo tempo em que tem acesso a tudo, estão crescendo mais conscientes, inclusive com o uso do dinheiro. Então, eles esperam das marcas mais valor, personalização e transparência nas estratégias de marketing.

E você, o que acha da evolução dessas gerações? Qual será a próxima?

0

Alison Marques

Viciado em compartilhar conhecimento. É Especialista em Linguagens e Mídias Digitais, jornalista, palestrante e social media.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *