fbpx

A evolução do termo SEO – Dos Flinstones aos Jetsons

A evolução do termo SEO – Dos Flinstones aos Jetsons

Wiiiiiilma, cheguei!!

O uso do SEO já se faz de longa data, com o intuito de otimizar o seu site através de palavras-chaves, as quais são o coração nervoso de toda a operação.

A primeira coisa a se perguntar: você deve pensar em técnicas de SEO (Search Engine Optimization – Otimização dos Mecanismos de Buscas) baseado em palavras-chave ou em um conteúdo relevante? Afinal, o que as pessoas buscam quando procuram a sua empresa?

Antigamente, para construção do seu site você simplesmente se armava das melhores palavras-chave, mas o algoritmo do Google foi sendo aperfeiçoado e entendendo suas buscas através da semântica (outro texto meu aqui no Ideia) mostrando ao SEO que a sua fixação por palavras-chave se torna cada vez mais irrelevante e sua dificuldade cada vez mais evidente.

Em 2011, o naufrágio do termo SEO começou, quando Google começou a não fornecer mais as palavras-chave para as ferramentas de análise como o Google Analytics, alegando assim a privacidade dos usuários que estão logados em suas contas Google e que também, as mesmas distorciam os resultados para seus usuários.

O notprovidedcount usa o Google Analytics de 60 Websites para ter um parâmetro de como o not provided (palavras-chave não fornecidas) afeta as empresas. Atualmente se encontra com 87,5% de not provided e chegando a 100% em Maio de 2015.

Além disso, não há nenhuma boa razão para que o Google pare de tentar acabar com a SEO, porque na verdade, com o Google diminuindo a relevância do SEO faz com que o SEM (Search Engine Marketing) através do Google Adwords ofereça tais palavras pra você; em outras palavras, você otimiza o desempenho do seu site por meio de licitação de palavras-chave, maneira esta que faz o Google lucrar bastante.

Depois desses itens, usaremos o SEO ou um conteúdo relevante para a construção dos nossos sites? Sem sombra de dúvidas o conteúdo, no passado o SEO até levaria a sua empresa as primeiras páginas da busca, porém não ao melhor conteúdo.

Com isso surge um novo termo criado pelo Copyblogger como uma evolução do SEO e uma possível fonte da juventude no casamento entre seu site e os parâmetros de relevância do Google, o OC/DC – Optimizing Content for Discovery and Conversion, ou Otimizando o Conteúdo para buscas e conversões.

Esse item será desbravado alguns milhões de anos no futuro ou em outras palavras no próximo texto, aqui no Ideia.

Rumo aos Jetsons…

0

Felipe Dias

Marketing em formação (2ª graduação), com um MBA em Gestão Empresarial saindo do forno e pensando no próximo. Trabalha como Analista de Business intelligence na agência GRITO.cc. Carioca da gema, apreciador do mate de galão, apaixonado pelo digital, fã de séries, esportes e um bom petisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *