fbpx

O que você esquece, a internet faz questão de lembrar!

O que você esquece, a internet faz questão de lembrar!

A internet e sua memória de elefante! Algo que muitas pessoas esquecem é de que a era do “anônimo” acabou, pois nosso nome está associado a cada comentário e mensagem deixada na web. Então, aprenda imediatamente isso antes de certos comentários, posts de indignações e mostrar fatos de sua vida pessoal que não precisam ser postados. 

Você deve estar pensando: “Nossa, que exagero”. Pode até ser, mas a organização Internet Archive está aí para arquivar toda a Internet. E claro, nosso amigo Google também, já que armazena cópias antigas de websites por um bom tempo. Barefoot e Szabo acreditam que, com o amadurecimento da web, remover um conteúdo em definitivo, seja um perfil de rede social, um comentário em um blog, ou vídeo, vai se tornando cada vez mais difícil.

Detalhe muito bem lembrado por esses dois pesquisadores: A internet não diferencia o conteúdo pessoal do profissional. Em outras palavras, cuide de sua reputação digital. Pois a sua pessoa pública online é mesma da profissional.

A credibilidade digital foi pensada por Cory Doctorow, autor do livro Down and Out in the Magic Kingdom, como sendo uma moeda, chamada whuffie. Na história, essa moeda é acessível a todos. Quando as pessoas se encontram pela primeira vez, eles consultam o whuffie um do outro. Claro que ainda não somos assim. Mas alguns minutos de pesquisa podem passar um relatório sobre seu perfil. E isso pode ser definitivo para uma contratação, ou na hora de fechar um negócio.

Ou vai me dizer que quando você quer comprar algo, ir para algum lugar ou contratar um serviço, se não pesquisa em sites como o Reclame Aqui, para verificar o que dizem sobre o que procura?

A neurolinguística explica que existem três perfis de pessoas que fazem essas pesquisas. São elas: visuais, auditivas e cinestésicas. Os visuais vão querer ver a sua apresentação, se é impactante, chamativa. As auditivas vão observar o que falam sobre você. As cinestésicas vão querer saber sobre as experiências que poderão passar. Independente do perfil, todos farão uma pesquisa. E o que encontrarão? Isso vai depender do seu comportamento pessoal/profissional. Para as empresas, a mesma coisa.

Encerrarei este artigo com as palavras de Mário Rosa, que diz: “não garante a escolha, mas a ausência dela pode vir como passaporte ao desastre. Por isso, é tão importante lutar pela reputação, defendê-la, protegê-la, olhar o impacto que as inúmeras estratégias e iniciativas que tomamos terá sobre ela”.

0

Alison Marques

Viciado em compartilhar conhecimento. É Especialista em Linguagens e Mídias Digitais, jornalista, palestrante e social media.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *