fbpx

Twitter: Sua contribuição, costumes e herança

Twitter: Sua contribuição, costumes e herança

Observando alguns materiais de pesquisa, identifiquei um trecho muito interessante do livro “Redes Sociais Digitais – a Cognição Conectiva do Twitter”, de Lucia Santaella e Renata Lemos, que diz o seguinte:

“O Twitter nasce como uma resposta ao desafio da mobilidade, desenvolvendo funcionalidade apta a promover eficientemente a interatividade móvel. A intenção inicial não podia prever como um pequeno avanço na interface tecnológica iria trazer uma completa mudança de linguagem, mas foi isso que aconteceu”.

Twitter-HashtagsEssa rede social ganhou destaque dentro do ambiente online por causa da interação entre pessoas e organizações em tempo real. Ainda de acordo com as pesquisadoras, o Twitter possui uma dinâmica semelhante com a interação social, fazendo com que as funcionalidades desse ambiente permitam que uma ideia possa ser reproduzida de forma instantânea.

Para Gail Z. Martin, se o perfil desenvolver uma reputação de fornecer um conteúdo relevante, os seguidores estarão sempre checando seus posts e esperando o próximo tweet. Outro ponto fundamental é que também a quantidade de seguidores nem sempre é melhor.

Facilmente encontramos empresas e pessoas famosas com um número exorbitante de seguidores. Para empresas, o ideal são seguidores qualificados, não números que não refletem em consumidores, clientes reais. Afinal, um dos objetivos é conseguir clientes em potencial.

Como conseguir atenção em meio a tanta informação?

Gerar conteúdo para as redes sociais requer muita atenção, uma vez que será dessa forma que a empresa será mais uma vez referência de seu cliente já conquistado e passará a ganhar outros em perspectiva.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Social Bakers com 11 mil tuítes de marcas globais, a cada novo tuíte postado, menor será a interação com a sua conta. Para chegar a essa conclusão foi observada a Taxa de Engajamento, que se refere a todos os retuítes, respostas e marcações como favorito.

Imagino que você deve estar se perguntando: Então tem um limite de tuítes por dia? Bem, o estudo mostra que o primeiro tuíte chama a atenção de 8% dos seguidores; o segundo 6%. O 10º tuíte não alcança nem 2% da audiência.

O que fazer? Veja seu planejamento de comunicação e se precisar adapte para a realidade do seu cliente. Lembre-se que além de ser um espaço para conversas, a empresa pode transformar seu conteúdo em possíveis negociações, uma vez que, segundo Conrado Adolpho, esse diálogo aproxima o cliente dos canais de vendas.

Através deste cenário, as empresas podem e devem usar as redes sociais para tornar o relacionamento com seu público mais próximo e acessível. Muito além de transformar o perfil em um Sac 2.0, os gestores de conteúdo precisam analisar o objetivo de estar no Twitter, planejar como a marca vai se comportar e se comunicar, uma vez que isso  fortalece o relacionamento com os consumidores.

A herança do Twitter

Mesmo muitas pesquisas apontando a queda de usuários do Twitter, não podemos nos esquecer da colaboração que essa rede social trouxe para o Marketing Digital. Por causa dela, outras incluíram o uso de hashtags, que acontece quando empregamos o símbolo “#” na frente de palavras-chave para que possam ser encontradas no sistema de busca da rede social.

#É #bom #usar #muitas #hashtags? Claro que não. O aconselhado é usar no máximo três. Marcas que abusam em busca de views e cliques acabam comprometendo sua imagem nas redes sociais. Emplacar uma campanha com uma hashtag que agregue valor à empresa é uma conquista que não deve se tornar em uma briga por likes.

Lembre-se: A hashtag utilizada no conteúdo postado precisa de fato contribuir com alguma discussão iniciada. Não custa nada pesquisá-la e ver seu potencial de uso.

Outra coisa… mesmo este hábito se expandindo para outras redes, nenhuma é igual a outra. A que funciona no Instagram, pode não funcionar no Twitter e nem no Facebook.

Mais uma vez… atenção para a estética do post. Isso fala muito sobre o comportamento da marca nas redes.

Alison-Marques

0

Alison Marques

Viciado em compartilhar conhecimento. É Especialista em Linguagens e Mídias Digitais, jornalista, palestrante e social media.

2 comentários sobre “Twitter: Sua contribuição, costumes e herança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *