fbpx

E-mail marketing, bater ou correr?

E-mail marketing, bater ou correr?

Com o advento das redes sociais a utilização de e-mail marketing tem sido amplamente discutida. Algumas pesquisas dizem que ele não funciona; outras que é um sucesso e que com a estratégia correta as empresas economizam dinheiro e vendem muito mais. Em meio a tudo isso em que acreditar?

Acredite na estratégia, sempre!

Tempos atrás, fazer e-mail marketing era simplesmente comprar uma lista de e-mails (ou adquiri-los de alguma maneira) e sair disparando informações sobre sua loja ou serviços de forma indiscriminada até alcançar alguém dentro daquele público que se interessasse por suas informações. Infelizmente, muitos empresários ainda trabalham assim e por isso acreditam que o e-mail marketing não funciona. Se a pesquisa sobre o assunto é fechada, com perguntas do tipo funciona ou não funciona, esses empresários certamente responderão não funciona e teremos os dados que algumas delas têm demonstrado.

email-marketingMas quando olhamos pesquisas que não se limitam a perguntas fechadas e que procuram descobrir o porquê dos resultados positivos ou negativos na utilização do e-mail marketing o resultado pode ser bem diferente. A sétima edição do “E-mail Marketing Industry Census 2013” realizada pela Econsultancy identificou que o e-mail marketing continua forte, é uma das melhores táticas em termos de ROI e um grande impulsionador de vendas. Esse estudo também identificou que o resultado da campanha só não é atingido quando a qualidade dos dados capturados para a lista de e-mails não é a ideal. A má qualidade dos dados foi apontada por profissionais da área como a maior barreira para um e-mail marketing eficaz. Outra pesquisa recente com dados importantes foi a da BlueHornet em parceria com a Flagship Research que identificou que o principal motivo para os consumidores cancelarem o recebimento de e-mail marketing é o excesso de envio dos mesmos, bem como o grau de relevância da informação.

Essas últimas pesquisas demonstram que a verdadeira questão não é se o e-mail marketing funciona ou não funciona, e sim se a estratégia para sua utilização é boa ou não. Quantas empresas têm procurado fazer a captação correta dos e-mails para sua lista? Quantas têm se preocupado com a escolha adequada das informações enviadas em suas campanhas? Quantas têm utilizado essa tática para realmente criar relacionamento com o consumidor? Quantas têm gastado tempo no tratamento dos dados e informações recebidos pela campanha?

Outro ponto importante a lembrar, é que as redes sociais não substituem o relacionamento via e-mail. Nem sempre quem segue sua empresa verá todas as informações publicadas por ela e seu post ali nas redes sociais sempre concorrerá com muitos outros. Já no e-mail, o contato é mais próximo e a atenção exclusiva.

Como proceder então para que sua campanha de e-mail marketing tenha bons resultados? Aqui vão algumas dicas básicas para rever a estratégia ou montar a sua:

Entregue seus e-mails ao público certo

Primeiro descubra quem tem interesse em seu produto ou serviço. Crie uma estratégia de argumentação e uma abordagem a ser seguida. Identifique de que forma sua empresa pode ajudá-los e então use a solução para criar iscas digitais e atraí-los para sua lista de e-mails.

Construa uma relação de confiança com essas pessoas

Uma vez que conseguiu a lista correta de e-mails, não sobrecarregue essas pessoas com informações sobre produtos, serviços e promoções. Envie apenas mensagens importantes. Seja útil. Seja parceiro. Gaste mais tempo procurando a informação correta do que se preocupando com o design da mensagem. Muitas empresas têm tido sucesso na fidelização de cliente utilizando e-mails extremamente simples.

Sempre use Opt-in

Não caia na tentação de comprar listas ou de cadastrar quaisquer e-mails em sua lista, use o opt-in. Quando as pessoas optam por entrar em sua lista o índice de rejeição aos e-mails fica na faixa de 1 a 4% do total.

Não dificulte a saída de sua lista – use opt-out

As pessoas optam pelo descadastramento por várias razões. Usando o opt-out sua empresa poderá solicitar informações sobre o motivo do descadastramento e através dos relatórios gerados, reformular seus planos com relação ao conteúdo, à frequência de envios e até em relação à segmentação do público alvo.

Sempre analise os dados do relatório de visualizações

Para conseguir uma boa taxa de abertura os e-mails devem passar relevância e credibilidade. Planeje com cuidado o assunto de sua mensagem e o motivo do envio. Compare a taxa de abertura com a realizada em outros envios e vá identificando os temas que mais despertam o interesse do seu consumidor em detrimento de outros para os quais a abertura foi baixa.

Atenção ao relatório de cliques

O clique é a ação mais desejada em uma campanha e leva o cliente a sua empresa em questão de segundos. Para que ele ocorra, lembre-se sempre de despertar a curiosidade, deixando o cliente com vontade de saber mais. Através do relatório de cliques será possível identificar se sua empresa tem sido eficiente na realização dessa tarefa.

Sempre faça o teste A/B

Quando enviar sua campanha de e-mail marketing sempre faça o teste A/B. Não crie apenas um e-mail, crie no mínimo dois. Envie esses e-mails a uma parte da lista e identifique qual apresenta o melhor resultado de abertura e de cliques. Use-o então para o restante da lista e como base para as decisões das próximas ações.

Tenha em mente que montar uma estratégia nunca foi fácil e nunca será. Mas uma boa estratégia poderá melhorar sua taxa de entregabilidade, aumentar os índices de abertura das mensagens, gerar mais tráfego para seu site, aumentar suas vendas e reter clientes.

Portanto, entre bater ou correr, fique com o bater e bata certo. Invista em uma boa estratégia e logo sua empresa será mais uma a responder que e-mail marketing funciona e muito.

Erica Ariano

0

Erica Ariano

Apaixonada por tudo que é futurista e único, sofre de curiosidade latente e desprendimento de convenções. É consultora de marketing, especialista em mídias digitais e palestrante. Sua porção engenheira a faz ser louca por neurociência, por isso estuda o assunto e escreve sobre ele aqui também.

4 comentários sobre “E-mail marketing, bater ou correr?

  1. Obrigada, Anderson!
    Mas é isso aí, a gente só não pode desistir… rsrs

    Tenho visto posts de empresas que trabalham com ferramentas para e-mail marketing, mas a maioria deles não cita dados, só opiniões. Esses dias, enquanto pesquisava os dados e as fontes, vi o post de uma empresa bem conhecida, li tudo e não havia um dado oficial sequer.
    Acho que isso deixa os empresários inseguros, afinal se eu vendesse uma ferramenta dessas claro que diria que ela é o máximo, não é?

    Então, vamos informando os dados por aqui e, quem sabe, não precisaremos de muita paciência para que eles entendam…
    Porque uma coisa é fato, quem não usa e-mail marketing está sim perdendo e, com certeza, gastando mais em propaganda do que deveria… ;)

    0

    [Reply]

  2. Olá Érica, gostei muito deste artigo.
    Embora já conhecia grande parte do que sugere, este artigo está muito bem resumido e serve perfeitamente como um guia.

    Sucessos.

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *