fbpx

Marketing sólido e soluções para a crise

Marketing sólido e soluções para a crise

Para definir um planejamento de marketing sólido, de forma simplificada, é necessário o uso das tradicionais estratégicas ferramentas de marketing e a definição de visão, valores e missão. Com esse tripé bem alinhado, pode se traçar planos, metas e meios para solidificar e pôr em prática o planejamento de marketing. Isso todo mundo sabe e não é novidade no meio de marketing.

Mas só isso é suficiente para vivenciar o atual momento e a crise que se avizinha? O que pode ser feito para que as vendas dos nossos clientes não despenquem? E a melhor questão, como e o que podemos fazer para crescer nesse momento pouco promissor? Esse é o pulo do gato, antecipar o que está por vir, traçar um cenário real e criar oportunidades de crescimento nesse contexto. Quem estiver trabalhando só no aqui e agora, com planos para 6 meses/1 ano, está se arriscando a perder clientes e até mesmo sua empresa.

planejamentoEntão, o que podemos fazer? Por onde começar? Eu afirmo que a forma mais segura é um estudo de médio/longo prazo da economia mundial. Aí alguns podem pensar: “mas eu só tenho uma lojinha de decoração no interior de São Paulo”. Não se engane com o tamanho do pensamento do seu cliente (ou seu), nem com a impressão de que o que acontecerá nos próximos dois anos mundialmente não repercutirá em todos os setores e nas empresas de todos os tamanhos, o importante é se preparar.

Sobre o cenário nacional e mundial temos profundas reflexões a fazer, mas para não encompridar muito a coisa, sejamos breves. União Europeia e Estados Unidos entrando em acordo de livre comércio. Resultado: os produtos que nosso país mais comercializa com eles são commodities e aviões. O que acontecerá? As commodities serão compradas entre os países desse novo acordo e outros produtos como aviões, tirando inclusive a Embraer do páreo. E aí? Se eu fosse a Dilma, logo estabeleceria formalmente um pacto de livre comércio com o BRICs + Japão, inclusive resgatando a China, que o Obama já tá em conversas prévias, e fortalecendo o Mercosul. Bom, mas não sou a Dilma e definitivamente isso não vai acontecer.

E qual é a solução então? Extrapolar os limites fronteiriços, criar laços com comércios em ascendência ou estáveis. O e-commerce pode ser a grande solução para esse momento, viagens exploratórias e muita pesquisa. Primeiro, preparação para a Copa e para as Olimpíadas fomentando produtos locais que atraem os turistas e acumulando o máximo de capital possível gerando reservas para o que vem a seguir. Num segundo momento vem a pesquisa com os mais diversos países, criando modelos de negociação e compras vantajosas, com preços abaixo dos produtos manufaturados no Brasil, oferecendo, dessa forma, possibilidade de crescimento de vendas para os nossos clientes. E, por fim, fazer o que os nossos líderes não farão por nós. Criar viagens corporativas, a partir de pesquisas prévias, para avaliar quais os principais países e produtos que faremos chegar aos nossos clientes para não deixar que a gordura adquirida na Copa/Olimpíadas vire um esqueleto pálido e sem vida.

Vamos arregaçar as mangas e mostrar para o mundo e para nossos dirigentes que somos empreendedores e temos fórmulas para vencer as mais cruéis adversidades.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Beatriz-Villar

0

Beatriz Villar

2 comentários sobre “Marketing sólido e soluções para a crise

  1. Adorei a análise Beatriz!

    Planejamento é essencial, realmente me assusta quem olha somente o presente ou um horizonte curto, eis mais um motivo para 8 em cada 10 negócios falharem no primeiro ano de vida.

    Parabéns e sucesso!

    0

    [Reply]

    Beatriz Villar Reply:

    Obrigada Eduardo, essa visão macroeconômica fica cada ver mais importante tendo em vista a intensificação do processo de globalização. Temos que ficar sempre atentos para analisar como o global interfere no local.
    Conte comigo quando precisar dialogar com uma interlocutora ávida por conhecimento.
    Mais uma vez obrigada pelas felicitações.
    Abraços,
    Beatriz

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *