fbpx

Endomarketing sobre todas as coisas

Endomarketing sobre todas as coisas

Nos tempos de crise, ele é imprescindível. Nas transições, essencial. Na calmaria do mercado, nos momentos de franca expansão, em diferentes cenários o endomarketing surge como uma estratégia de gerenciamento ativa abarcando departamentos, direcionando projetos, enfim, envolvendo pessoas.

Não é de agora que sabemos que motivação e engajamento – as palavras mágicas do endomarketing – são elementos essenciais em todos os níveis do nosso cotidiano. Qualquer atividade que exercemos, desde uma simples ligação até um grande projeto, requer de nós mais do que fazermos o que deve ser feito. A lógica do novo mercado nos mostra isso: Profissionais engajados = empresas 78% mais produtivas e 40% mais lucrativas.

O colaborador engajado busca superar expectativas, construindo conexões entre suas demandas profissionais e as metas da empresa. Vamos entender mais sobre esses dados.

endomarketingNa antiga visão de que o cliente vem sempre em primeiro lugar, a empresa e, por conseguinte, os colaboradores alcançariam sucesso em suas atividades a partir da ampla satisfação do cliente externo. Hoje o ponto de partida é um pouco diferente. Entra a figura do colaborador como primeiro cliente, capaz de contribuir ativamente para o sucesso do produto. Ele é o primeiro a ter contato com campanhas e produtos. Investir no cliente externo e esquecer os colaboradores é construir relações de distanciamento e desmotivação com o público interno. E isso vale para qualquer ação nas organizações.

Fica claro que para se estabelecer um relacionamento ativo com o consumidor, gerando confiança no produto e nos valores por traz dele, o olhar das organizações deve antes focar em suas relações internas, no relacionamento empresa x colaborador. Investir nisso é desenvolver as relações com o consumidor, gerando a tão esperada satisfação externa. Afinal, o colaborador motivado, que conhece bem o produto que vende e compartilha os valores da empresa, transforma as relações de venda em verdadeiras experiências para o cliente final.

E por que não investir em endomarketing?

Antes de qualquer coisa é preciso arrumar a casa. O sucesso de dentro reflete na aceitação dos produtos e no crescimento junto ao público externo. E não se engane. Nos tempos de crise, ele é imprescindível. Nas transições, essencial. Na calmaria do mercado, nos momentos de franca expansão, em diferentes cenários o endomarketing surge como uma estratégia de gerenciamento ativa abarcando departamentos, direcionando projetos, enfim, envolvendo pessoas. Isso porque as ações voltadas para dentro trazem a empresa para mais próximo dos colaboradores, na medida em que se eliminam as barreiras da informação, tornando-os participantes do processo de construção da organização.

O momento exato para se investir em endomarketing é agora!

José-de-Assis

 

 

0

José de Assis

Consultor de comunicação e endomarketing, tem como motivação diária superar desafios. Apaixonado por pessoas, música e pelo Atlético Mineiro, acredita na geração de ideias como o maior instrumento transformador de uma sociedade.

5 comentários sobre “Endomarketing sobre todas as coisas

  1. Arrumar a casa é uma ótima opção para quem quer ser visto de um lado positivo. Colaboradores satisfeitos são capazes de transferir essa satisfação para o cliente externo. A motivação faz o colaborador se sentir melhor e eficiente.

    0

    [Reply]

    José de Assis Reply:

    Olá, Neucilei! Realmente essa é a visão que o mercado precisa. Muitas empresas ainda colocam o investimento em endomarketing em segundo plano e só percebem sua importância quando os baixos números de produção e de retenção de colaboradores acendem o sinal vermelho. É como levantar um prédio, com um luxuoso acabamento (público externo), mas sem reforçar as estruturas – colunas e vigas (o nosso público interno).
    É muito gratificante receber comentários como o seu! Sinal de que estamos expandindo a rede de novos horizontes. Obrigado e ótima semana!

    0

    [Reply]

  2. Jose de Assis,

    o momento exato para se investir em endomarketing é todo dia! Muito boa reflexão, lendo seu texto me lembrei de ter trabalhado em uma empresa que era impecável em endo…e de ter atuado em outra que não sabia o que era e que deixava para o RH desenvolver as ações…e assim, não havia engajamento.

    Engajamento: uma palavra que eu pratico e admiro. Bastante.

    Sds,

    0

    [Reply]

    José de Assis Reply:

    Obrigado pelo comentário, Heron! Contribui ativamente para construirmos textos cada vez melhores.
    O que mais prejudica os resultados do endomarketing são ações mal planejadas e ausentes de estruturação. Você deve ter percebido isso na passagem da ultima empresa que descreveu. Nestes casos, ferramentas e campanhas são implementadas sem a existência de um projeto estruturado voltado para a realidade daquela empresa. E ações mal planejadas (ou sem planejamento) não trazem os resultados esperados. O RH pode e deve estar envolvido no marketing interno, mas todos devem estar qualificados para tanto, com visões amplas desde o endomarketing em si, à eficaz comunicação interna.
    Acreditar nos colaboradores é mais do que oferecer benefícios ou fazer campanhas motivacionais. O endomarketing é a ferramenta exata para as organizações que querem alavancar o crescimento, estruturando as bases que as sustentam.
    Continue praticando e abraçando esta visão, Heron! Abraços e ótima semana!

    0

    [Reply]

  3. O endomarketing ainda não é uma realidade para muitos líderes e patrões em muitas empresas, o valor humano interno é pouco reconhecido, mas eu acho que aqui no Brasil a troca é muito desigual.
    Valor de trabalho pelo valor do ser humano ainda é algo a ser galgado para termos aplicações mais pesadas e responsivas.

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *