fbpx

As mídias sociais acabarão com a publicidade tradicional?

As mídias sociais acabarão com a publicidade tradicional?

Então, o que percebemos após ter essa visão macro é que o ser humano evoluiu em suas percepções, desejos, costumes e consumo de conteúdo, e, com isso, logicamente, se fez necessário que as formas de entrega de valor evoluíssem com esse novo ser.

Já faz algum tempo que esse embate acontece na cabeça de profissionais do ramo da comunicação: em qual mídia investir? Será que terei resultados? Com certeza se você faz parte desse mundo maravilhoso cheio de dúvidas, já se fez estas perguntas algumas vezes antes de rascunhar seu plano de comunicação.

A verdade é que não existe uma resposta ou fórmula para dizer se deve ou não investir em algo, seja lá o que for. O que busco fazer é analisar primeiramente um contexto histórico. É isso que proponho para você, caro leitor. Vamos entender a evolução do marketing e o consumo de mídia para entender o quadro atual que estamos vivenciando e, talvez, até prever reações. Então vamos lá!

Evolução do Marketing

publicidade-tradicionalA primeira era do marketing foi o marketing de massa – a alvorada da propaganda como a conhecemos, em que produtos eram repetidamente anunciados para a maior quantidade possível de pessoas, utilizando meios de comunicação de massa, especialmente televisão. Essa primeira etapa começou a partir dos anos 50 com a popularização dos eletrodomésticos. As empresas ditavam o que o consumidor queria.

A segunda fase foi o marketing direto – uma abordagem focada em segmentar e visar um mercado específico, criando listas de marketing e, em seguida, bombardeando as pessoas com lixo postal (mala direta). Embora mais direcionado, ainda é considerado uma perturbação em relação à atenção das pessoas (geralmente a autorização não era pedida). O e-mail marketing é útil quando a base de e-mails é bem construída, como por exemplo, o caso da Submarino que possui uma listagem enorme e muito valiosa.

Atualmente, estamos na era do marketing social ou 3.0. Agora podemos alcançar nichos mais específicos do que antes, mas a diferença é que não estamos perturbando muito esses mercados, estamos procurando permissão para nos comunicarmos com eles, pois estamos criando comunidades em torno dos nossos produtos e serviços. Anunciamos e falamos com quem quer saber do nosso produto. É o marketing centrado no ser humano.

Então, o que percebemos após ter essa visão macro é que o ser humano evoluiu em suas percepções, desejos, costumes e consumo de conteúdo, e, com isso, logicamente, se fez necessário que as formas de entrega de valor evoluíssem com esse novo ser.

Ótimo! Agora você já tem informações suficientes para entender que a publicidade tradicional teve, e ainda tem, uma grande importância na evolução do processo de compra e no consumo de conteúdo. Longe de mim dizer que a publicidade tradicional irá morrer e ser substituída pela internet (o que acredito piamente que não acontecerá). Penso de uma forma mais simplista, vejo as mídias sociais como apenas mais um canal, uma mídia, como o nome já diz. Cada canal tem sua particularidade, sua linguagem que deve ser respeitada na criação do conteúdo para ele. Simples assim!

E, em qual mídia devo apostar e qual tem o melhor custo-benefício?

Tudo depende da sua área de atuação. Cito como exemplo o caso de uma empresa de franquia de cursos de inglês que atendo. Nesta empresa em particular buscamos um nicho que, com as mídias tradicionais não teríamos um resultado tão satisfatório quanto com as mídias sociais, onde conseguimos segmentar e mensurar os resultados de maneira rápida. Não que os formatos tradicionais não causariam impacto, mas o dinheiro e o tempo gastos para criar esse tal impacto se tornariam inviáveis pelo tamanho da empresa no momento.

Agora faça o seguinte, coloque sua empresa na situação acima e  faça esse questionamento: tenho verba e tempo suficiente para usar mídia ‘x’ ou ‘y’ ?

Toda empresa que tem um nível razoável de controle pensa investimento X tempo de retorno. Essa visão analítica é importantíssima quando planejamos investimentos em mídias.

Espero que tenham aproveitado o artigo. Fico a disposição para discutirmos mais sobre este e outros assuntos. Abraços!

Roberto-Rocha

0

Roberto Rocha

Profissional e Consultor de Marketing; Analista em Mensuração de Investimentos em Marketing/Comunicação; Designer.

4 comentários sobre “As mídias sociais acabarão com a publicidade tradicional?

  1. A internet realmente é um meio de comunicação indispensável no planejamento de uma empresa. Concordo com o texto, quando diz que a publicidade tradicional não sumirá com entrada de novos canais de comunicação. Na verdade tudo depende do target, produto oferecido, budget, resultado esperado x velocidade. No caso da TV, entendo que a internet até funciona como aliada. No Projeto Intermeios de 2012 percebe-se a supremacia da TV, que mesmo com o “boom” das mídias sociais, ainda possui maior crescimento em investimentos do que qualquer outro meio.

    0

    [Reply]

  2. Acredito que a publicidade tradicional é o meio e as redes sociais o fim do processo. Na minha opinião, a publicidade tradicional deve funcionar de modo a levar o consumidor para o ambiente web onde ele poderá interagir diretamente com a marca. Desse modo, tornando o consumidor também um fã.

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *