fbpx

Inovação: One More Thing…

Inovação: One More Thing…

O técnico do Barcelona, Tito Vilanova, está fazendo um tratamento de um tumor em Nova York, e por isso, não pode estar no campo para a partida contra o Real Madrid. Acompanhou a partida por streaming e enviou orientações ao seu auxiliar pelo aplicativo WhatsApp.

É incrível como a tecnologia e a inovação transformam ambientes e empresas.

Se há 10 anos, alguém te perguntasse qual é marca de celular você preferia, qual seria? Duvido muito que você diria Apple ou Samsung, e provavelmente sua resposta seria Nokia.

Pois bem, mudemos a pergunta. Há 10 anos atrás você recebia mais cartas ou e-mails?
Creio que muitos nem tinham e-mail 10 anos atrás…

Então, chegamos em 2013. A Nokia deixou de ser referência no mercado mobile, e não gosto nem de imaginar se eu recebesse em formato de cartas, 50% dos e-mails que recebo por dia. Haja papel!

Todos sabemos como a Apple mudou o mercado, como o Android deixou de ser apenas um robô em filmes para ser o sistema mais utilizado em smartphones, tablets começaram a substituir livros, e como não lembrar do quanto vivemos conectados atualmente.

Muito disso se resume em uma simples palavra: Inovação.

Inovação é derivado do termo latino innovatio, objeto que é criado e que pouco se parece com padrões anteriores. Quer dizer novidade, renovação.

Renovação essa que a Apple e a Samsung fizeram muito bem. Novidade essa que a Nokia, Motorola e algumas outras empresas demoraram a entender. Novos padrões esses que Mozilla, Microsoft e até BlackBerry esperam fazer, para tentarem conquistar parte do mercado.

Inovação e adequação.

A Nokia demorou a atualizar o sistema de seus celulares. A Microsoft, demorou a entender que os tablets fariam parte do futuro. Bill Gates, após o lançamento do iPad, desdenhou o gadget e disse que não gostaria que fosse a Microsoft que o tivesse criado. A BlackBerry, que já teve 20% do mercado mundial de smartphones e ações valendo US$144,56, hoje tem menos de 6% do mercado e ações na casa dos US$10,00, Muito disso por não se adequar a algumas “exigências” do mercado (ausente em outros sistemas, alguns serviços pagos como a rede própria para transmitir e-mails, encareciam os serviços. Apesar de ser muito eficiente, era desnecessária). E até o futebol entra nessa. O técnico do Barcelona, Tito Vilanova, está fazendo um tratamento de um tumor em Nova York, e por isso, não pode estar no campo para a partida contra o Real Madrid. Acompanhou a partida por streaming e enviou orientações ao seu auxiliar pelo aplicativo WhatsApp.

Além da inovação, se adequar é muito importante.

Renovando e agregando valor

A BlackBerry anunciou seu novo sistema operacional e seus novos aparelhos. Buscando renovar, no novo sistema criou o menu lateral (para que seus usuários consigam navegar com apenas uma das mãos) e algumas funções diferentes (uma deles é o app da câmera: ao pressionar o botão para tirar uma foto, o BB10 fará uma série de imagens. Depois, basta escolher o melhor momento e consertar as expressões faciais das pessoas que não estavam preparadas para a foto), e em um dos modelos, abandonou o famoso teclado qwerty.

Como comentei no meu último texto, a Microsoft tenta aproximar ao máximo o design/funções do Windows 8 para desktop, nos smartphones (Windows Phone 8) e tablets (Windows 8 RT e PRO).

Se lembram das cartas que falamos no principio do texto? Então, os Correios planejam até o final do ano, se tornarem uma empresa de telefonia. Eles desejam ampliar o acesso a serviços para a população que tem mais dificuldade, diversificando seus serviços e agregando valor a marca.
Ou seja, enxergar oportunidades e agregar valor, caminham junto com a inovação.

O perigo da Inovação

Steve Jobs conseguiu criar uma cultura única no lançamento dos produtos da Apple. A cada novo produto ou atualização, a expectativa pelo “e tem mais uma coisa” era enorme. Mas depois da morte dele, mesmo com a explosão de venda dos modelos lançados, muitos “applemaníacos” estão demonstrando certa insatisfação com os últimos lançamentos. Alguns reclamam de “mais do mesmo”, e outros se sentem incomodados com os produtos sendo “atualizados” de forma exagerada, como o lançamento da 4ª geração do iPad, pouco tempo depois do lançamento do iPad 3 e do iPad de 128GB anunciado recentemente.

Alinhar as estratégias a inovação é fundamental.

E qual o “one more thing” da sua empresa?

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Arthur De Castro

0

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.

2 comentários sobre “Inovação: One More Thing…

  1. Uau!!!

    Quanta notícia boa e inovadora!

    Já pensou nos Correios como uma empresa de telefonia?! Nem pensei nisso, nota zero para mim no quesito inovação, hehehe!

    Bem lembrado sobre o Steve Jobs, fomos mal acostumados e acredito que ficamos mais exigentes justamente por essas tecnologias que faz com que nos “viciemos” em novidades!

    Excelentes exemplos! Eu era fanática pela Blackberry, mas depois do Iphone mudei totalmente de opinião, e há quem tenha feito essas “migrações” para o Galaxy diga o mesmo (que o Galaxy infinitamente melhor que o Iphone), mas enfim, ainda estou satisfeita,rs, vamos ver até quando, né?

    Um beijo e ótimo texto!!!

    0

    [Reply]

  2. Sair do seu quadrado!

    Quanta informação boa, Arthur! E realmente, quanta coisa mudou e que bom que mudou, não é mesmo? Isso mostra que quem se acomoda acaba ficando para trás e quem tem coragem de ousar, pode se diferenciar e virar o jogo!

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *