fbpx

Gula, Bulimia e Anorexia: as doenças da Gestão da Informação

Gula, Bulimia e Anorexia: as doenças da Gestão da Informação

Irei começar esse artigo com uma frase que me fez refletir e escrever sobre o assunto:

Onde está a sabedoria que nós perdemos no conhecimento? Onde está o conhecimento que nós perdemos na informação?” – Thomas S. Eliot.

Gestão da InformaçãoJá faz algum tempo que tenho pensado sobre a velocidade e superficialidade das informações que chegam a todo o momento em nossas telas, porém quantas realmente são captadas, absorvidas e utilizadas de alguma forma realmente útil?

Com o advento da internet podemos dizer que o “acervo online” é a maior biblioteca virtual do mundo. Para termos uma ideia, o Google traz mais de oito milhões de citações para uma simples pesquisa sobre o tema “liderança” e no campo literário a questão também se repete.

Já citei em outros textos que, nos dias de hoje, quem possui a informação tem o poder nas mãos, porém, lendo o livro “As competências das pessoas” de Cláudio Queiroz, tive uma nova percepção do assunto e chegamos (eu e o livro) a conclusão que quem possui apenas a informação não tem poder algum, quem o tem é quem consegue identificar uma informação relevante e utilizá-la. Com esse “bombardeio informativo” estamos todos sujeitos a morrer afogados em um oceano de informações. Para nos salvar do afogamento podemos seguir duas questões fundamentais na gestão da informação:

IDENTIFICAR UMA INFORMAÇÃO RELEVANTE: Antes de tudo, é fundamental definir o que se deseja e em seguida vasculhar esse gigantesco oceano de informações. No ambiente organizacional, o desafio é identificar o que realmente é relevante entre todos os relatórios semanais que chegam e ficam acumulados nas mesas, por exemplo. Lembre-se de definir o que você pretende fazer com cada informação recebida.

COMO UTILIZAR A INFORMAÇÃO RELEVANTE: Existem empresas que gastam altos valores com compras de relatórios analíticos sobre a situação atual da organização ou até mesmo pagam consultorias para desenvolver projetos e pesquisas e que, infelizmente, nunca são lidos e muito menos postos em práticas. O gasto acontece de ambos os lados, tanto gastos financeiros da empresa quanto gastos de tempo de serviço do profissional contratado para realizar um trabalho destinado ao fundo da gaveta.

No mesmo livro que citei no início do texto, o autor faz um comparativo desses comportamentos em relação à informação com algumas doenças humanas, vejamos a seguir.

GULA: dezenas de livros, relatórios e programas são adquiridos e não são utilizados, o que caracteriza excesso de “energia” que ocupa espaço e representa custo.

BULIMIA: muito semelhante aos itens acima, a diferença é que são destruídos ou simplesmente jogados no lixo. O que caracteriza gasto e não investimento.

ANOREXIA: nesse comportamento, o indivíduo nega-se a obter a informação para a tomada de decisão. É um comportamento tão grave como os anteriores. Quando levamos para o lado humano, esse comportamento leva indivíduos a tomarem decisões erradas ou precipitadas.

A Gestão da Informação é uma competência que deveria ser levada a sério e fazer parte das estratégias empresariais para não gerar gastos indevidos de energias, trabalhos, retrabalhos e financeiros. Afinal, quem investe tempo na busca de boas informações e os põe em prática obtém resultados visivelmente diferenciados e positivos.

 Texto inspirado no livro “As competências das pessoas”, de  Cláudio Queiroz

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Mariana Melissa

0

Mariana Melissa

Graduada em Marketing e Gestão de Recursos Humanos, é apaixonada pela arte da escrita e pelas relações pessoais. Já trabalhou com comunicação interna, redação e marketing. Atualmente é Gerente de Projetos na agência Target Mais e está a frente dos projetos internos do Ideia de Marketing atuando como gestora de pessoas e conteúdo. marianamelissa.s@gmail.com

2 comentários sobre “Gula, Bulimia e Anorexia: as doenças da Gestão da Informação

  1. Acredito que atualmente a informaçao e a maior ferramenta que dispomos para a ferrenha competiçao do dia a dia. Temos que buscar esta informaçao com tudo que tiver ao nosso alcance.

    0

    [Reply]

  2. Gosto de textos propostos no Marketing e neste segmento
    porque tem conselhos ocultos
    para o presente e vida pessoal
    Mesmo quando aborda soluções deste segmento no mercado,são coisas a se considerar em fazer na vida depois de desligar o computador!
    valeu e obrigado!
    Esse texto me respeita!
    vou tomar para minha vida!

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *