fbpx

Evolução Tecnológica [PARTE 2] – Empreendedorismo, inovação e aplicativos

Evolução Tecnológica [PARTE 2] – Empreendedorismo, inovação e aplicativos

No último texto, fiz uma introdução geral da evolução tecnológica que estamos vivendo. O novo fica velho da noite pro dia, e as novidades não param de aparecer. O mobile já é “parte” do nosso corpo, e ficar sem seu smartphone por 2hrs, gera pânico.

Já sabemos que existem uma série de oportunidades e hoje falaremos do mercado de aplicativos. Em tempos de mobilidade, esse mercado é crucial, até porque os smartphones, tablets, e ultimamente, até as TV`s, não são nada sem eles.

Para se ter uma ideia, o mercado movimentou US$15 bilhões em 2011, e em 2010, praticamente o triplo do ano anterior, no qual movimentou cerca de US$5,2 bilhões. E como a cada dia os números de smartphones, tablets e dispositivos moveis em geral aumenta, esse mercado está longe de ficar desaquecido.

Nesse mercado, temos uma coincidência: normalmente as startup`s são compostas por poucos funcionários, e geram lucros extraordinários. Apenas alguns exemplos: O Instagram (aplicativo de fotos) foi vendido em abril por US$1 bilhão para o Facebook. Isso tudo em menos de 2 anos de existência.

instagram

A empresa OMGPOP, estava quase falida quando lançou o Draw Something, aplicativo que fez todo mundo relembrar de “imagem e ação” teve mais de 35 milhões de downloads em menos de 2 meses. E devido a isso, foi adquirida pela Zynga, empresa renomada na área de games online, por cerca de US$210 milhões.

Grandes mentes vão surgindo nesse mercado, como a brasileira Bel Pesce.

Ela que trabalhou em gigantes como Google e Microsoft, e hoje, com apenas 24 anos, é co-fundadora da startup Lemon, que tem como carro-chefe um aplicativo de “carteira virtual” no qual o usuário pode guardar  recibos e cupons e aprender a gerenciar seus gastos, e já teve milhões de downloads.

Existem 2 palavras chaves para esse mercado: Inovação e Empreendedorismo.

INOVAÇÃO

Na “era Jobs”, esse nome virou mantra. Inovação é sinônimo de sucesso. Sucesso esse que vem do diferente, mas o diferente útil. Utilidade somada a diversão, multiplica o sucesso.

No livro “A cabeça de Steve Jobs”, LeanderKahney, trata alguns dos pilares da mente de Jobs.

Entre elas, ele conta que Jobs aconselhava a conectividade, pois a inovação e a criatividade vem da conexão das coisas.

Pegamos um gancho com Bel Pesce, e um conselho de ambos é: estude. Jobs estudava profundamente arte, design e arquitetura. Já Bel Pesce estudou no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e no seu livro “A menina do Vale” sempre menciona sua sede por conhecimento.

EMPREENDEDORISMO

Empreender está relacionado a ter iniciativa para começar algo em que você acredita.

Não tenha medo de errar e  não pense em glamour. A vontade de criar algo que pode fazer diferença na vida de alguém, é um combustível para começar o seu negócio.

“Estou convencido de que cerca de metade do que separa os empreendedores de sucesso daqueles malsucedidos é a pura perseverança.”- Steve Jobs.

Acredite, inove e apaixone-se pelo seu sonho a cada dia!

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Arthur De Castro

0

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *