fbpx

Um passeio sensorial por um supermercado (parte 2/3) – BrandSense IX

Um passeio sensorial por um supermercado (parte 2/3) – BrandSense IX

Ontem conversamos um pouquinho sobre algumas estratégias de brandsense explorando o sentido da visão em supermercados. O que abordei nada mais são que práticas simples mas que recebem pouquíssima atenção dos lojistas como identidade visual, sinalização, ambientação e iluminação, fatores importantes na formação de uma lembrança sobre determinada marca.

Irei continuar hoje explorando o sentido auditivo. Como disse no primeiro post, escolhi os “supermercados” para termos uma visão mais clara do brandsense na prática, porém, as estratégias que pontuarei aqui podem ser facilmente exploradas em outros ramos de atividade, principalmente no varejo.

Vamos então conversar um pouquinho mais deste universo fascinante do brandsense.

Audição

Música ambiente: nada mais óbvio que colocar uma música ambiente em sua loja, certo? Sim, porém, não basta fazer por fazer, é preciso que haja uma estratégia e um estudo no que será explorado.

Vamos aos exemplos baseando-se em um supermercado.

A primeira coisa a fazer é analisar a seguinte situação: QUEM É o seu cliente durante o dia? Trace um perfil de cliente que passa por sua loja durante os períodos do dia. Por exemplo, quem vai ao supermercado de manhã? Sem um estudo mais profundo, poderíamos dizer que são pessoas que estão indo trabalhar ou se preparando para isso, e vão comprar seu café da manhã. E, claro, é necessário conhecer o perfil consumidor da sua marca, para que assim, a informação acima seja efetiva.

A análise é necessária para identificar como trabalhar com uma música ou ritmo compatíveis com o humor do cliente durante o dia. E esta análise pode vir de uma pesquisa. Não precisa ser uma pesquisa complexa, se o mercado for pequeno (como supomos ontem) melhor ainda, você mesmo pode fazer uma pesquisa com os clientes que vão passando pelo caixa.

Fiz uma pesquisa rápida e totalmente informal com alguns amigos e obviamente não podemos levar em conta estas respostas para sua loja. Apenas quis mostrar como uma simples pergunta pode trazer inspiração para diversas outras ações ou abrir possibilidades para sua estratégia, fazendo entender mais sobre seu consumidor e utilizando o sentido da audição como conector para sua marca.

Vamos pensar na seguinte situação: você acabou de acordar e foi comprar uma caixa de leite no supermercado, não passa das 7h, prefere ouvir uma música mais agitada ou tranquila?

Natália: Mais agitada, mas não barulhenta, algo para animar. 

Felipe: Tranquila. Não gosto de acordar acelerado.

Elisa: Se tiver sol uma música animada, se tiver chuva uma musica mais calma.

Vinícius M.: Eu prefiro uma música calma, pois mercados já são lugares estressantes.

Soraia: Adoro as músicas de mercado tranquilas.

Vinícius B.: Tranquila! Curto um Blues de manhã! Mas óbvio que tem os dias exceções, né?

Fábio: Tranquila!

William: Que não esteja tocando música nenhuma… mas se não der pra escolher, mais tranquila.

Henrique: Prefiro tranquila. 

A pesquisa nos trouxe um dado relativamente fácil de ser identificado, “as pessoas gostam de ouvir algo mais tranquilo pela manhã, porém, vejam como poucas respostas já nos trazem respostas curiosas para se pensar: “Eu prefiro uma música calma, pois mercados já são lugares estressantes” ou “Se tiver sol uma música animada, se tiver chuva uma musica mais calma” e até “Que não esteja tocando música nenhuma… mas se não der pra escolher, mais tranquila”.

Ainda é possível usar trilhas apenas em locais específicos, com na adega, também citada ontem.

Vinhetas/ sons personalizados: Ainda pensando na música ambiente, se também há a possibilidade de usar uma rádio ou algo parecido, nada como usar vinhetas curtas durante a música. Mas lembre-se, nada que seja intrusivo demais. Crie algo curto e impactante, onde uma pessoa possa ouvi-la em outro local e consiga ainda remeter rapidamente a sua marca, trazendo a tona toda a experiência vivida na hora da compra.

Devidas proporções, veja o que o som abaixo remete a você:

Este som ainda pode ser usado ainda em outros momentos da compra, como o alerta de “caixa vazio” , para que a conexão emocional com a marca aumente.

Tudo isso foi apenas um pouquinho de como a audição pode fortalecer a sua marca e criar lembranças que vão além de um anúncio bacana ou até mesmo de um serviço bem ofertado. Amanhã continuaremos!

0

Paulo Lima

Acredita que somente pessoas são fator de mudança. Fundador e Gestor do Ideia de Marketing, é consultor em marketing e branding.

Um comentário em “Um passeio sensorial por um supermercado (parte 2/3) – BrandSense IX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *