fbpx

Marketing de Desapego

Marketing de Desapego

E lá vamos nós na onda dos ditos “Marketing de Nichos”, nova praga do século! Uma passadela por uma prateleira de uma boa livraria, e você pode descobrir livros que tratam dos mais variados “estilos” de marketing. Tem para todos os gostos: marketing de pipoqueiro, de sorveteiro, de chicleteiro, e etc.

A grande maioria inventada com o único objetivo de fazer do criador um guru dos negócios e conquistar um pé de meia com a venda de livros! Mas para este que lhes escreve, e que acredita, que o marketing deve buscar satisfazer todos os integrantes no processo de troca, é difícil aceitar que estes “novos estrategistas”, realmente estejam praticando o marketing, ou que possam se proclamar embaixadores dessa profissão apaixonante.

Mas, como o ser humano é um ser social que vive em bando e é regido pelo “efeito manada”, lá vou eu também inaugurar mais uma modalidade de marketing: o Marketing de Desapego.

Algumas pessoas podem estranhar o termo, já que um dos principais objetivos do dito marketing moderno é reter, fidelizar, armazenar o cliente dentro de determinada empresa. Então, como é pregar o desapego ao marketing?

Muitas pessoas vêem o marketing apenas como uma ferramenta da comunicação social (embora na minha concepção, não exista comunicação individual), poucos são os profissionais que encontrei nessa minha curta caminhada, que pensem o marketing como um processo cíclico.

Processo, porque ele exige estudo, no sentido de entendimento de possíveis padrões macro e micro ambientais.

Cíclico, porque a matéria-prima de um profissional de marketing não é e nem nunca será um produto. A nossa matéria-prima principal sempre foi o ser humano, e não existe padrão uniforme de comportamento, o que exige experimentação, análise de resultados e correção, e outra experimentação, e outra análise de resultados e outras correções… (PDCA)

Mas, não é sobre o fim do processo – venda (alvo da grande maioria dos “marketings de nichos”), que iremos tratar, e sim pelo início, o pontapé inicial nesse processo.

Por mais incrível, ou absurdo, que possa parecer, a grande parte dos profissionais inicia de um raciocínio inverso, tentando encaixar uma “solução” no problema e parte para uma cruzada pelo Google, em busca de pesquisas que comprovem sua teoria. Neste “estudo seletivo” os erros são camuflados e a semelhanças se tornam gêmeas. E quando uma campanha não gera resultado, não entendem o que houve, e partem mais uma vez para promíscua Feira do Achismo, onde tantos profissionais já deixaram suas carreiras.

Existe um toolkit chamada HCD (Human Centered Designer) que ensina que ao iniciar uma pesquisa, você deve começar como um principiante, sem pré-conceitos, sem soluções, sem achismos, para que estas várias lentes não distorçam a realidade e não façam com que você não possa enxergar o quinto por que.

E é sobre esse primeiro passo no planejamento de marketing que trata nosso desapego, se liberte das lentes e entre “vazio” para poder oferecer a melhor estratégia ao seu cliente. Tenha metodologias de pesquisa e de análises, mas inicie todos os processos de sua vida como um iniciante, como um aprendiz, e não como um mestre.

Um profissional de marketing possui constantemente dois grandes desafios em sua vida: aprender a aprender e aprender a desaprender. Tornar o aprendizado uma condição perene em seu dia a dia, e se livrar de preconceitos para entender que ele pode vir de todos os lados e de todo tipo de pessoa, e entender que a humanidade é dinâmica e a verdade de hoje provavelmente não será a verdade de amanhã. E lembre-se que na grande maioria dos casos, o perfil do público-alvo não é o mesmo que o seu, logo, o que te interessa, e o que dá o start no seu desejo não tem obrigatoriamente  a ver com o processo de compra do público que se destina seu produto.

Liberte-se, desapegue-se e muito sucesso para você!

0

Rodrigo Fukunaru

3 comentários sobre “Marketing de Desapego

  1. Rodrigo, ótimo texto, com ótimas dicas postadas nele!
    Minha vontade de interagir com vcs é cada vez maior, mas ao mesmo tempo, não encontro palavras pra tal ação!
    Os textos do pessoal do Ideia são um mais bacana que outro!
    Sucesso! E mais uma vez, obrigado por compartilhar um pouco da sua sabedoria com seus leitores!

    0

    [Reply]

  2. Olá Rafael! Muito obrigado por acompanhar o Ideia de Marketing! Ficamos felizes em saber que gosta do nosso conteúdo, pois eles são elaborados cuidadosamente, para que façam a diferença na vida dos nossos leitores. Contamos com seus comentários e sugestões para o crescimento do grupo.
    Um grande abraço
    Rodrigo Fukunaru

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *