fbpx

Cliente e agência, vamos fazer as pazes?

Cliente e agência, vamos fazer as pazes?

Um conflito saudável reina em qualquer tipo de projeto que envolva decisões Agência x Cliente.

Em muitos casos a sequência harmoniosa e sadia de um projeto pode emperrar em pequenos detalhes causados por conflitos de pensamentos e cultura que acabam se tornando desgastantes em certas ocasiões.

Como exemplo, quando a linha corporativa do cliente se esbarra na curva criativa da agência, inicia-se um processo cansativo de compreensão por ambas as partes.  Mas vamos colocar na mesa os dois lados e tentar minimizar algumas divergências.

Existem clientes  que adoram palpitar mas mal sabem do que estão falando, outros que a indecisão toma conta em momentos decisivos e, ainda outros, que apesar de saberem muito, não conseguem confiar no trabalho dos profissionais da área.

E isso é normal e precisamos entender duas coisas: 1- o cliente está pagando caro  por este trabalho; 2- Você está lidando com a vida do cara, digamos, quase um filho.

E por muitas vezes, principalmente em pequenas agências (consequentemente clientes menores), o que está em jogo é um sonho, algo idealizado por muito tempo, sendo difícil a compreensão de erros apontados por estes profissionais que estão há pouco tempo por dentro de tudo.

Cuidado e bom senso são palavras chaves para bons fluidos em qualquer tipo de trabalho. Não podemos apontar erros como se fossem atrocidades, mas também não podemos deixar um “processo errado continuar processando”, e  não é fácil ter este jogo de cintura. Então é aí que entra o fator cliente.

Assim como o profissional, o cliente precisa ter este bom senso. Estes dois precisam manter um diálogo harmonioso, pois com certeza, estão em busca de apenas um objetivo: o sucesso da empresa e da marca em questão. Não que haja uma briga entre os dois, longe disso, o que eu quero dizer é que eles precisam ser verdadeiros parceiros e aliarem-se para uma guerra de bons resultados.

Portanto, cliente: vamos confiar nos profissionais (agência)? Eles sabem o que fazem e os defeitos apontados por eles são apenas preocupações em fazer um bom trabalho e melhorar cada ponto de contato que o SEU cliente tem com SUA marca.

E agência: vamos apontar com mais cautela e sermos pacientes? Se o cliente te contratou ele já confiou em você, agora é ir com calma para fazer um excelente trabalho.

Cliente e agência, vamos fazer as pazes?

 

0

Paulo Lima

Acredita que somente pessoas são fator de mudança. Fundador e Gestor do Ideia de Marketing, é consultor em marketing e branding.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *