fbpx

Ligue já!

Ligue já!

Um belo dia, você, sentado no sofá, depois de um dia longo de trabalho, assiste a um comercial de um aparelho de ginástica que promete fazer você perder 20 quilos em duas semanas (sim, absurdo assim!) com apenas 15 minutos de exercícios diários, sem exigir muita força.

Você pensa: “to cansado!” Percebe uma forma um tanto arredondada se formando no seu abdômem. “Meus problemas acabaram!”

Você corre para pegar o telefone e adquirir, poucos segundos depois, o tal milagroso produto, que será sua salvação!

Alguns dias depois, ele chega! Você achou que ele era menor, que não fosse ocupar tanto espaço…mas tudo bem, é por uma boa causa. Você também achou que ele seria mais fácil de manusear, já que no comercial ele parecia simples…

E é dada a largada para sua mudança de vida! Todos os dias, 15 minutinhos, assistindo à novela ou o futebol… E lá se foram as duas semanas: “3 quilos a mais?!?! Só pode ser brincadeira!”

Essa pequena historinha acima serve apenas para ilustrar o assunto de hoje: Publicidades enganosas e indutivas.

Você, com certeza, já viu um comercial semelhante com o que descrevi: vários ex-gordinhos contando que perderam 10, 15 quilos facilmente, sem nenhum esforço sobre humano e sem dietas drásticas. É natural que qualquer pessoa (assim como eu) que tem poucas forças pra encarar uma academia depois de um dia duro de trabalho, transito e outros estresses da nossa vida moderna.

O que pouca gente tem, naquele momento, é a habilidade de perceber que aquilo que está vendo foi especialmente feito para induzir pessoas a adquirirem aquele produto que, na realidade, não faz metade do que promete.

Não preciso nem dizer que estamos diante do exemplo mais clássico de propaganda enganosa e abusiva, porque além de enganar o consumidor, ela se aproveita de situações de fragilidade emocional e de saúde, através de anúncios chamativos e intimidadores (com promoções que duram 5 minutos).

Mas para situações desse tipo, o CDC possui o direito de arrependimento, que assegura o consumidor que adquiriu produto fora de estabelecimento comercial físico (telefone, internet, catálogo, etc.) tem sete dias para desistir do negócio. Você sabia disto?

0

Flavia Guimaraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *