Quando decidimos criar um conteúdo, precisamos ter em mente que ele percorrerá uma jornada até que engaje as pessoas sob a mensagem que queremos passar. Para que isso aconteça, o conteúdo precisa ser relevante e despertar a atenção do leitor em relação ao assunto abordado.
Criar conteúdos de qualidade, que façam com que as pessoas voltem para consumir outros conteúdos produzidos por você, é um desafio e requer pesquisa para entender o que engajará o seu público-alvo. É preciso conhecer para quem se escreve, o que estas pessoas esperam e como atender esta expectativa, caso contrário, seu planejamento está fadado a não ter o sucesso que você espera.
Separei cinco erros que, quando ignorados podem comprometer o engajamento em relação ao que você produz.

1- Qual a linguagem do seu conteúdo?

Você precisa falar a mesma língua que as pessoas que consumirão o conteúdo produzido por você. Ignorar isso é um erro.
Como o seu público se comunica? São mais formais e gostam de uma linguagem técnica e teórica, ou preferem algo descontraído e informal, que os aproximem de você? Gostam mais de conceitos teóricos, dicas ou cases de sucesso?
Converse com as pessoas e descubra o que esse pessoal espera ler no que você irá produzir. O comportamento da audiência pode dizer mais do palavras, mas você precisa estar atento às sutilezas que estarão a sua frente.

2- Você está realmente fazendo o seu conteúdo chegar até eles?

Nada pior do que preparar um conteúdo com todo o carinho, focado e de qualidade e as pessoas não consumirem, não é verdade? Se tudo está certinho com o conteúdo, por que as pessoas não acessam? A resposta pode ser bem simples… você escolheu um canal que não tem um alcance necessário para chegar até o seu público-alvo.
Você precisa saber onde está o seu público! Eles estão nas redes sociais? Procuram por artigos mais longos do que posts de 300 caracteres? Gostam de vídeo para consumir durante a viagem de ônibus ou de trem, ou na pausa para o cafézinho e almoço? Gostam de ouvir um bom podcast enquanto dirigem pelo trânsito pesado e engarrafado?
Essas são perguntas que ajudarão você a produzir o conteúdo já pensando no canal adequado para atingí-los, o que nos leva ao próximo erro: escolher o formato errado.

3- Que tipo de conteúdo o seu público deseja consumir?

Para que você escolha o canal mais assertivo e que leve o seu conteúdo até onde você deseja, é precisa entender qual formato de conteúdo é preciso se optar. Um produtor de conteúdo tem a necessidade de saber como a sua audiência deseja consumir o que será entregue. Ela gosta de vídeos, curtos ou um pouco mais longos? Posts rápidos de 300 caracteres ou e-books? É um público formado por consumidores diretos ou você quer se relacionar com outros profissionais?
É claro que a definição de seu público-alvo é fundamental, afinal de contas, é difícil querer abraçar o mundo, o que nos leva ao quarto erro: Frequência e nutrição deficientes!

4- Você está cumprido o compromisso assumido com a sua audiência?

A partir do momento em que você se propõe a entregar um conteúdo, e estabelece uma frequência para entregá-lo, você cria uma expectativa na sua audiência para consumi-lo. Procurar por um conteúdo prometido e não encontrá-lo é frustante e afeta a sua credibilidade junto ao público-alvo. A frequência precisa ser mantida, e um dos motivos desta falha pode ser na forma como você se preparou para criar o conteúdo prometido. Estamos falando da nutrição!
Um produtor de conteúdo precia ter pernas para sustentar o calendário de produção que ele se comprometeu a entregar. Negligenciar a frequência levam ao nosso quinto problema: impacto na imagem e reputação!

5- Você está atento na forma como a sua audiência percebe a sua imagem?

É preciso entender que quando acessamos um conteúdo de alguém pela primeira vez, estamos com uma página em branco emrelação à forma como o vemos. Conforme vamos vivenciando esta experiência, vamos formando a nossa imagem em relação à essa produção de conteúdo. É claro que ter qualidade e relevância é importante, aliás, fundamental, mas nada pior do que procurar uma, duas, três vezes e não achar conteúdo novo… passa uma sensação de abandono, e a pessoa não sabe se você voltará a produzir algo novo, o que acaba levando-a a deixar o seu conteúdo de lado e procurar um canal que realmente entregue o que procura!
Isso afeta a sua imagem e você terá um grande trabalho depois para reverter, acredite!
Quando decidimos criar conteúdo, e esperamos que a nossa produção engaje as pessoas e as faça voltar outras vezes à nossa página, canal ou blog, precisamos ir além das referências bibliográficas e passar a conhecer um pouco do comportamento dos nossos interlocutores! Onde eles estão, do que gostam e suas expectativas ao se depararem com o o nosso trabalho!
Sim, fazer este trabalho de estudar o comportamento de consumo é um grande desafio, mas é que nos trará o engajamento tão sonhado aos nossos conteúdos! Conta para gente, quais os seus maiores desafios na produção de um conteúdo, seja texto, infográfico, audiovisual ou outro formato que você usa! Quem sabe não vira um artigo aqui no Ideia de Marketing para te ajudar?

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcelo Oliveira

Jornalista e entusiasta da Gestão do Conhecimento e Inovação, com uma passagem de 17 anos pela EMBRAER, onde atuei na edição de Publicações Técnicas e como focal point de inovação. Estruturei e estive a frente de um programa voltado a conectar pessoas, ajustar processos, melhorar a comunicação e aplicar uma gestão colaborativa e inovadora de equipes, ajudando a desenvolver o potencial humano, através do engajamento e da capacitação. Em paralelo, como freelancer, produzi textos para a revista Villaggio Panamby e para o site infoescola.com. Fundei a Inovadoramente Consultoria para oferecer serviços em gestão de equipes e comunicação. Também sou conteudista no Ideia de Marketing e na Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento, além de professor de Pós-Graduação na ESPM, dentro do Centro de Inovação e Criatividade.