Nada é para sempre, nem 2018 muito menos 2019 então comece o ano reclamando menos!

Começo de ano é tempo de simplesmente aceitar que tudo muda e que a parte do que “deu errado”, é normal é aceitável.

Saltitando nas atualizações do Instagram, me deparei com uma publicação do Luciano Larrossa  que me fez refletir e entender que o final de ano, não foi feito para sofrer e nem criar mil metas e expectativas.

Os reclamações que me perdoem, mas adianta muito pouco, ou quase nada, gritar aos 4 ventos que as coisas vivem mudando e que andam dando errado.

Nossa função é procurar soluções que façam nosso negócio funcionar e vender. Seja com marketing digital, seja com storytelling, com anúncios na TV ou com panfleto de rua.

Dia desses, zapiando  pela Netflix encontrei uma série, “Follow me O protagonista precisava de seguidores e foi caminhando pela rua pedindo as pessoas para segui-lo e até colar panfletos na rua com o endereço do Instagram, ele colou. Funcionou? Pelo visto sim.

Foi aí que pensei, qual a estratégia correta para o meu negócio? Todo mundo está usando o digital, adianta eu reclamar que a concorrência toda está fazendo o mesmo, que preciso pagar para ter tráfego, que os algoritmos mudam todo mês e blábláblá? Não. Estou gastando tempo e energia em vão.

Então qual a chave para se preparar melhor para o novo ano? Comece por não reclamar.

A RECLAMAÇÃO CRÔNICA

Um estudo desses realizados na Universidade de Stanford, nos EUA, apontou que 95% das reclamações feitas diariamente são sem sentido ou propósito, ou seja, reclamar por reclamar.

Outro estudo (para você ter ideia como é perigoso ser um reclamão), também de Stanford, concluiu que 30 minutos de reclamações diárias podem comprometer a massa cinzenta do cérebro, ou seja, os neurônios do hipocampo, responsáveis pela capacidade de solucionar problemas, da capacidade cognitiva e da memória.

E para os solucionadores  de plantão a notícia é ótima: provavelmente você viverá o dobro!

Guy Winch é psicólogo, autor de palestras no TEDtalks e de alguns livros que abordam o comportamento humano diante de frustrações, feridas e … reclamações.

Choramingar, segundo Guy, prejudica a carreira, a auto-estima e leva a depressão.

SOLUÇÕES

1 – Reclame com um propósito

Até descobrir qual a verdadeira intenção da sua reclamação, NÃO RECLAME!

O próprio Winch disse em seu livro: “Quanto mais pensarmos sobre o que queremos alcançar, menos agitação faremos”. Acalma as emoções em primeiro lugar.

Em segundo lugar, quando sabemos o que queremos, o outro consegue nos ajudar a resolver nosso problema ou insatisfação. Deixe claro qual a sua necessidade e objetivo.

2 – Comece com calma

Mesmo com raiva ou insatisfeito conte até 1000 e comece de maneira educada e positiva. Isso vale para solucionar problemas com outras pessoas ou internamente.

Tudo que começa mal tem grandes chances de acabar pior do que começou.

Para evitar a reação natural humana de se colocar na defensiva, diga palavras positivas e comece encontrando pontos em comum.

3 – Simples, empático e inteligente

Sua reclamação ou insatisfação com o mundo, com as mudanças ou com algum serviço ou produto, deve ser simples. Não crie um bolo de aniversário recheado de frustrações passadas.

Se for preciso, coloque em uma folha de papel o que realmente precisa e o que é possível mudar. Há situações que não tem remédio, então escolha suas guerras.

Se sua insatisfação for com outra pessoa, se coloque no lugar dela e tente entender seus motivos. Provavelmente juntos, vocês encontraram uma solução.

Redes sociais? Use com inteligência. Ela pode ser um canal de observação, de sugestões ou de contato com empresas. Ou, um diário de piedade.  

4 – Higiene emocional

Cuide da sua saúde emocional e mental e deixe ir problemas sem solução. Ponto final.

A biologia que me perdoe, mas não faça como as vacas que mastigam e engolem e voltam a dar aquela trabalhada no alimento.

Tire o melhor da experiência que viveu e siga em frente. Normalmente, grandes avanços a nível pessoal e na carreira, acontecem quando batemos lá no fundo e quando a tendência é estagnar na reclamação.

INVISTA EM VOCÊ

Tão simples como beber água para manter o bom funcionamento do corpo humano, investir em você é manter o bom funcionamento da sua vida profissional.

Faça cursos  da sua área e também de outras, isto pode te ajudar a ver novas possibilidades. Vá a eventos – Olha aqui o Praticando o Branding  na cidade mais linda do Brasil, Belo Horizonte, óbvio.

Conheça pessoas novas em eventos diferentes dos habituais, troque o ciclo de companhias se você percebe que reclama muito quando está com eles.

Pratique atividades físicas e se sentir necessidade, procure um profissional de psicologia. Hábitos podem ser mudados e também tratados e precisar de ajuda profissional é completamente normal.

Lembre-se você está vivendo a era da Inteligência artificial mas continua sendo um humano com limitações e sentimentos. E está tudo bem!

Um feliz 2019 e se inspire nessa campanha da Johnnie Walker.  A criação do “copo meio cheio” é parte da campanha “O progresso de um é o progresso de todos”, recém-lançada pela marca e assinada pela CP+B Brasil.

banner clique
The following two tabs change content below.

Sabrina Kelly

Mineira de Belo Horizonte, publicitária em formação, apaixonada por viagens e fotografia. É técnica em Sistemas da Informação pelo Colégio e Faculdade Cotemig e fez um intercâmbio em Jornalismo na Universidade de Coimbra, Portugal. Escreve para a Obvious Maganize, produz conteúdo para e-commerce e é criadora da Loja Virtual Feitio.