Quando pensamos em ressignificação em um processo de evolução – não só pessoal –, precisamos adotar reflexões de conhecimento do cenário que estamos. E, além do olhar sob o contexto, o olhar para si. A autorreflexão. Por vezes nos encontramos sem resposta, ou rumo, ou ainda, sem saber o que fazer. É tendencioso deste Tempo nos sentirmos alienados. Meio que perdidos. Neste processo existem alguns pontos que podem auxiliar.

Sobretudo, considere refletir a respeito de memórias e símbolos. Olhando para sua história, lá atrás, você pode perceber que existem alguns momentos que marcaram mais ou menos, de um jeito diferente ou não. Já parou para pensar nesses marcos e no que eles podem significar? Podem dar suporte ao seu modo de pensar e agir atualmente. Podem revelar seus valores, necessidades, características e outros elementos que formam a sua essência. As memórias que você encontrou olhando para o caminho que já trilhou ajudam a entender quem é a pessoa por detrás deste caminho. É importante olhar para a nossa história e identificar símbolos (culturais, religiosos, artísticos, estéticos, sociais) que nos construíram. E ainda mais fundamental para que a gente conheça quem de fato somos é entender como eles nos dão pistas sobre nós mesmos.

Pense:

Curiosidade – Sua cabeça está aberta para novos conceitos? Você está mantendo um olhar curioso e uma postura investigativa sobre si próprio?

Coragem – Você está com o coração aberto e livre de julgamentos, tanto sobre si mesmo como sobre os outros? Está exercendo a vulnerabilidade, a coragem de ser quem você realmente é?

Calma – Você está dando um passo de cada vez, refletindo sobre cada etapa pela qual você caminhou? Ou está ansioso e pulando etapas?

Movimento – Você tem se desafiado ao longo de sua rotina à novos hábitos?  Tem procurado sair da sua zona de conforto?

Esta reflexão é importante para equilibrar sua existência consigo mesmo. Te deixar mais à vontade e consciente de sua realidade. De quem você é. Aqui neste texto, converso brevemente sobre o início do caminho, mas deixo a indicação do curso “Autoconhecimento Na Prática, da Fundação Estudar”. Ele é gratuito e com certificação. Possui uma listagem de referências, vídeos e exercícios que o ajudarão nesse processo, como o artigo (em inglês) “Contribution of past and future self-defining event networks to personal identity”, por Demblon, J. e D’Argembeau (2016) e este site contendo vários artigos sobre memórias (em inglês).

Boa autodescoberta e até a próxima dica!

banner clique
The following two tabs change content below.
Essa coisa de definir coisas... Escritor, professor, colunista e curioso. Produzindo o terceiro e-book. Licenciando em Filosofia, com foco nas artes e comportamento. Não vive sem séries - e dramas. Melancólico e péssimo de cozinha. O 2º livro #AConstrucaoDoOlhar PDF free aqui ó: bit.ly/aconstrucao | Vídeos sobre os livros em youtube.com/user/arthiebarbosa