Stanford explica

A dica de hoje é ~quase fitness~, já que tanto se fala neste estilo de vida. Mas calma, não vou pedir para você se matricular em uma academia. Só se você quiser.

Deixe lhe perguntar: como anda sua criatividade ultimamente? Leia a pergunta novamente, ela tem duplo sentido mesmo. Quero saber, literalmente, como o seu processo criativo, anda.

Um estudo minucioso realizado por pesquisadores de Stanford nos dá uma explicação-solução plausível. De acordo com Marily Oppezzo, doutorando de Stanford em psicologia educacional, e Daniel Schwartz, professor da mesma universidade, o pensamento criativo melhora enquanto estamos andando. Eles descobriram que, em todos os níveis de caminhada, os índices de criatividade foram consistentes e significativamente maiores para aqueles que se exercitam em comparação com os sedentários. Eu já tinha ouvido há algum tempo, em outro estudo, sobre a importância dos raios solares para a energização. Você deve estar pensando: “Arthur, isso é bobeira mística. Eu tenho meu próprio jeito de processar informações e criar. Mas você já observou que, neste cenário tecnológico, os sentidos de origem podem nos proporcionar mais afeto e apego; até melhor nossa saúde? A conexão com o ar e meio ambiente, segundo este estudo, estimula e “reconecta” se cérebro ao que realmente importa – pelo menos naquele instante, no que sua consciência está buscando processar para gerir um resultado.

Quando você está andando, seu foco possui outro ponto de vista: ele está interessado em produzir significados. Não quer dizer que todos os processos criativos são iguais e que, portanto, você irá trabalhar somente andando o dia inteiro, mas, para as competências que exigem ideias e perspectivas novas, movimentar-se pode contribuir. Inclusive, Mark Zuckerberg é referenciado por elaborar muitas de suas reuniões enquanto está caminhando.

Nietzche (1889) escreveu: “Todos os pensamentos verdadeiramente grandes são concebidos caminhando” (Aphorism 34).

Esteja mais atento à você mesmo. Priorize alguns minutos para respeitar seu corpo e ouvi-lo, porque ele tem muito a dizer. Com tanta correria e definições destiladas de produção de conteúdo por aí, vivemos uma vida efêmera e equivocadamente inovadora. Priorize. Simplifique. Crie.

O artigo original, em inglês (“Give Your Ideas Some Legs: The Positive Effect of Walking on Creative Thinking”) está em PDF e você pode conferir todas as teorias e métodos, clicando neste link direto.

banner clique
The following two tabs change content below.
Essa coisa de definir coisas... Escritor, professor, colunista e curioso. Produzindo o terceiro e-book. Licenciando em Filosofia, com foco nas artes e comportamento. Não vive sem séries - e dramas. Melancólico e péssimo de cozinha. O 2º livro #AConstrucaoDoOlhar PDF free aqui ó: bit.ly/aconstrucao | Vídeos sobre os livros em youtube.com/user/arthiebarbosa