Por mais que algumas notícias tenham mostrado que a taxa de desemprego no Brasil diminuiu em 2017, em muitas cidades é possível perceber que tal fato não condiz com a realidade, pelo menos no que diz respeito ao trabalho formal. De acordo com dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), divulgada pelo IBGE, no trimestre de julho, agosto e setembro, dos 91,3 milhões de pessoas ocupadas nesse período, 22,9 milhões trabalhavam por conta própria e 10,9 milhões eram empregadas no setor privado, sem carteira de trabalho. Os números revelam que apesar de não ter tido um aumento dos empregos com carteira assinada no país, houve, de fato, um aumento da informalidade.

O número de empreendedores cresceu. As pessoas passaram a investir mais em suas próprias habilidades e a desenvolver suas competências para ter uma fonte de renda.  Mas, convenhamos que ser empreendedor não é tão simples quanto parece, não é mesmo? Como qualquer outro serviço é preciso planejamento, organização e investimento.  Sem contar que, muitas vezes, empreender requer persistência e paciência, já que as coisas não acontecem tão rápido quanto se imagina.  Em meio às incertezas do mercado, uma pergunta vem assombrando muitas pessoas: afinal, o que fazer para sair do grupo de desempregados do país?  Será que devo investir em um negócio ou tentar um plano de carreira em alguma empresa?

Bem, entrar no mercado de trabalho formal tem sido um desafio. As vagas estão cada vez menores e quando surgem, os processos seletivos estão cada vez mais complexos. Exigem inglês fluente para cargos que nem sempre irão utilizar tal idioma, experiências de pessoas que estão acabando de entrar para o mercado de trabalho e muitas outras exigências que não condizem com a realidade. Assim, diante de seleções, no mínimo subjetivas, fica uma lacuna a ser preenchida.

Por isso, para ajudar você a se posicionar melhor no mercado, decidimos preparar algumas dicas que irão te ajudar a ter um ano novo mais próspero. Confira:

– Crie autoridade! Não importa a sua área de atuação, você precisa ter portfólio, ou seja, ter o que mostrar. Por isso, produza! Seja textos, imagens, vídeos, produtos etc.
Produza! Isso vai agregar valor no seu repertório de experiências e, certamente, abrirá portas para você.
– Estude! Estudar nunca é demais! Aprender é uma constante em nossas vidas e o aprendizado acontece todos os dias, através de um livro, de um workshop, de um curso e até mesmo de uma conversa informal. O conhecimento gera valor e a partir dele é possível ter novas ideias.
– Seja destemido! Não tenha receio de ir atrás daquilo que almeja. Ofereça seu trabalho.  Não espere as vagas surgirem.  Mas, tenha cautela para não extrapolar os limites e nem ser inconveniente.
– Faça contatos! Compartilhe conhecimento com as pessoas da sua área e com seu público-alvo. Troque ideias, faça parcerias, seja sociável! A partir do momento que as pessoas sabem, de fato, qual o trabalho que você desenvolve, elas se lembrarão de você no momento que precisarem do serviço.
– Surpreenda! Não faça apenas o trivial. Ofereça mais, indo além do esperado.  Demonstre interesse e atenção. O olhar mais humano, faz toda a diferença.

Seja sua própria motivação em 2018! Acredite no seu potencial e invista nele!

banner clique
The following two tabs change content below.

Raiza Halfeld

Mineira de Juiz de Fora, movida a desafios. Gosta de aprender coisas novas e trocar experiências, pois enxerga a educação como um processo contínuo. É graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela UFJF, e atualmente cursa MBA em Marketing pela UNOPAR.