Acabei de assistir o filme “Fome de Poder”, que conta toda a história de sucesso da criação da rede de fastfood McDonald’s. Recomendo muito para qualquer pessoa que esteja em busca de crescimento profissional e, principalmente, para quem tem o perfil de liderança (ou empreendedor). Para mim, a lição mais marcante da obra é: inteligência não basta para obter sucesso.

Cuidado, esse conteúdo pode conter spoiler.

“Gênio não reconhecido é praticamente clichê”

Eu poderia enquadrar facilmente os irmãos McDonald’s como gênios. Eles inovaram o modelo de negócio, criaram um novo formato de restaurante que é sucesso até hoje. E quando falo em gênios, não me refiro ao QI – método antigo para avaliar o quociente de inteligência. Ao meu ver, eles foram muito além da racionalidade. Eles tiveram uma ideia inovadora, quebraram paradigmas, testaram, erraram, tiveram dificuldades e persistiram até acertar. Portanto, além de ter raciocínio lógico e rápido, é preciso saber administrar bem o seu emocional para ser considerado “inteligente”. É a coragem, a prática e a persistência que farão de você uma pessoa realmente talentosa.

Até um determinado momento do filme acreditei que os irmãos tinham grande potencial para serem reconhecidos como pessoas brilhantes. Aos poucos, me dei conta de outros conceitos chave que tornam as pessoas mais inteligentes do que as outras. Ao mesmo tempo que os irmãos McDonald’s quebraram um paradigma no formato do restaurante e atendimento ao cliente, eles decidiram: para garantir o sucesso seria importante daquele momento em diante não mudar mais nada. Eles não queriam crescer além de alguns estabelecimentos, pois testaram uma vez e não deu certo. Para eles, o sucesso alcançado já era o bastante e garantido. Aqui vale um questionamento: até que ponto eles realmente não queriam mais ou tinham medo de falhar novamente até alcançar algo maior? Em alguns momentos do filme eles demonstram o medo de adoecer pelo estresse no trabalho. Por isso, preferiram não avançar com novas formas de crescimento.

Os irmãos tinham ao lado deles o antigo vendedor de máquinas de milkshakes, Ray Kroc. Mesmo com 50 anos de idade, ele evidenciou o potencial do modelo de franquias aos irmãos. Ao se tornar sócio, conduziu um crescimento exponencial praticamente sozinho. Ainda assim, Kroc era pouco ouvido pelos dois fundadores, mesmo deixando claro o quanto queria o sucesso do empreendimento. Portanto, tudo o que os irmãos tiveram no início da trajetória não se manteve. Fez com que eles se tornassem apenas coadjuvantes dessa história. Faltou mais coragem, mais persistência, inovação contínua e, principalmente, saber ouvir.

“Ouvir é uma das habilidades mais importantes que um líder pode escolher para desenvolver”

Essa frase do livro “O Monge e o Executivo”, de James C Hunter, revela um dos fatores mais importantes para se tornar uma pessoa inteligente e ter sucesso. Assistindo o filme “Fome de Poder”, isso fica ainda mais evidente. A pessoa considerada inteligente é aquela que consegue administrar bem as suas emoções. E o que isso tem a ver com saber ouvir?

Falar do emocional ainda é algo muito abrangente e intangível. Mas se você começar a exercitar o ato de ouvir, vai perceber que outras habilidades necessárias para alcançar o que você precisa virão mais naturalmente.

No caso dos irmãos McDonald’s, em muitos momentos da história eles tiveram empatia, resiliência, persistência, humildade, coragem, entre outros. Mas faltou saber ouvir. Se você não fizer isso, tudo o que você construiu pode ir por água abaixo, tal qual  ocorreu com os criadores da rede de fastfood. Ouvir é um exercício diário e é o que fará uma pessoa inteligente.

Entretanto, você não deve sair por aí ouvindo qualquer pessoa. Também é uma tarefa árdua entender e saber qual o momento certo. É preciso reconhecer as pessoas que são melhores que você em outra área e que poderão acrescentar algo construtivo em sua vida. Kroc foi inteligente o bastante quando ouviu criteriosamente Harry J. Sonneborn, especialista financeiro, que avaliou o negócio e sugeriu investimento em compras de terrenos nos quais seriam colocados as franquias do restaurante.

É preciso humildade para reconhecer que alguém pode ser melhor que você em determinado assunto. Sem humildade, você não saberá escutar. Se você ainda não tem todas as características necessárias para alcançar o sucesso, inicie um treinamento prático para melhorar sua habilidade de ouvir.

banner clique
The following two tabs change content below.
Especialista em gestão de marketing com mais de 10 anos de experiência. Formada na área de Comunicação e com MBA em Marketing, experiência em Startups e em projetos de marketing internacionais, envolvendo países como Estados Unidos, México e Portugal.