Com a chegada da crise, o aumento da inflação e o aumento do desemprego, o brasileiro teve que ter muito jogo de cintura para conseguir pagar as contas e não ficar no vermelho ao fim do mês.

De acordo com um estudo divulgado pela Nielsen, empresa especializada em análise do consumo, as marcas líderes de mercado tiveram uma queda de 41% nas vendas no último ano. Isso se deu porque o consumidor brasileiro enxugou compras consideradas supérfluas, está escolhendo marcas com preço menor, pesquisando mais durante o processo de compra, tudo para equilibrar o orçamento e manter as despesas básicas.

Fora isso, muitos tiveram que adotar fontes de renda extra, reduziram gastos como idas a  restaurantes, colocaram em uso o cartão de crédito, diminuíram os gastos com combustível, cortaram o plano de saúde e aumentaram o consumo em programas de fidelidade, que é basicamente o acúmulo de pontos através da compra de serviços e produtos em empresas associadas e lado a lado com o uso do cartão de crédito, dá direito à troca por outras mercadorias e outros serviços, como passagens aéreas por exemplo.

Para os empresários, o que ocorre é que o aumento que recebem na compra acaba sendo repassado ao consumidor final, e mesmo que isso resulte na queda das vendas, eles dificilmente abrem mão da margem de lucro.

Frente a uma economia em crise, as companhias aéreas tiveram um faturamento de 5 bilhões de reais em 2015, aumento que se deu tanto por novos usuários cadastrados, quanto no aumento do uso pelos que já tinham cadastro. Percebe-se que participar destes programas não é mais uma questão de opção – mas sim uma questão de necessidade, para que de alguma forma os gastos rendam o orçamento mensal.

O cenário econômico exige mais do consumidor. Ele moldou um consumidor mais racional, mais cauteloso, que hoje visa poupar seus rendimentos e pesquisar mais antes de comprar.

banner clique
The following two tabs change content below.
Publicitária, trabalha com assessoria e gestão da imagem de marcas, produtos e pessoas em Tati Fanti - Gestão da Imagem. É também colunista nos portais MMA Premium e Bjj Girls Mag. Acredita no poder das pessoas e na arte da comunicação como ferramenta de transformação.