Você já parou para pensar no impacto que seus funcionários podem ter para as ações de marketing da sua empresa? Considerando as principais redes sociais como Facebook, Twitter e LinkedIn, a estimativa é de que cada um de seus funcionários tenha mais de 800 conexões. Se sua empresa possui 100 funcionários, isso representa um potencial de alcance de 80.000 pessoas. Nada mal, hein?

Foi por isso que nasceu o Employee Advocacy, com objetivo de transformar os colaboradores da empresa em verdadeiros Defensores da marca e mobiliza-los para ajudar a aumentar a exposição, reconhecimento de marca e consequentemente gerar negócios.

Resumindo, usa-se os funcionários como forma de promoção da própria empresa de forma autêntica e confiável, utilizando a reputação pessoal de cada colaborador para trazer credibilidade e alcance para a marca.

Normalmente são criados programas de Employee Advocacy onde os funcionários são incentivados a compartilhar conteúdo da empresa que considerem relevante aos seus círculos sociais pessoais e que ajude a promover sua marca pessoal. Os funcionários podem ser recompensados por suas colaborações com reconhecimento interno, acesso exclusivo, prêmios ou gamificação.

Por que o Employee Advocacy é importante?

O Employee Advocacy é importante pois ajuda a construir a confiança com seus colaboradores, capacitando-os a serem porta-vozes da empresa e transforma-los em especialistas da sua empresa. Possuir funcionários como defensores da marca pode ajudar a atrair novos clientes e engajar os atuais, criar um relacionamento mais próximo e engaja-los com a empresa. Quando os funcionários se tornam promotores da sua empresa, estão ajudando a humanizar a marca e agregar credibilidade.

O Estudo “Edelman Trust Barometer 2016” mostrou que as pessoas confiam mais em informações compartilhadas em redes sociais por funcionários do que o conteúdo compartilhado pelo próprio CEO.

img 1

Como criar um programa de Employee Advocacy?

O ideal é começar pequeno, com um grupo de funcionários mais apaixonados pela empresa e que são naturalmente ativos em suas redes sociais. Escolha uma pessoa para ser o “dono” do programa dentro da empresa. Essa pessoa deverá liderar e gerenciar, apresentando as diretrizes do programas e educando os colaboradores sobre as melhores práticas de mídias sociais.

Dentro do programa de Employee Advocacy, serão escolhidos os conteúdos que os colaboradores devem compartilhar, se desejarem. Para cada conteúdo compartilhado é importante atribuir uma pontuação e utilizar para gerar gamificação ou recompensar os funcionários mais engajados.

As redes sociais são o meio mais comum para que seus funcionários defendam sua marca, mas lembre-se também de promover ações offline, como participar de eventos da empresa, encontros entre colaboradores, etc.

Um bom programa deve oferecer valor aos colaboradores e motivá-los a serem defensores da empresa onde quer que seja.

banner clique
The following two tabs change content below.
Empreendedor, Pioneiro em Marketing de Defensores (Advocate Marketing) no Brasil. Consultor de Marketing Digital. Professor em curso de MBA, Vice-Presidente da ABRABOCA - Associação Brasileira de Marketing Boca a Boca, Colunista do Portal Ideia de Marketing.