A principal característica das redes sociais é o ambiente propício que ela cria para interações de pessoas para pessoas. Não existem outros canais onde uma mensagem publicada por uma pessoa comum possa se espalhar tão rapidamente como pelas mídias sociais.

Seja para manter contato com um velho amigo, conhecer novas pessoas, dar uma opinião sobre um assunto, organizar uma confraternização ou postar uma foto do final de semana, as redes sociais mudaram radicalmente a forma como as pessoas interagem umas com as outras, e é claro, como as marcas se comunicam com seus públicos.

Embora a comunicação feita da marca para seus potenciais clientes ainda representem a grande parte do orçamento das empresas, essa não é mais a única maneira das pessoas conhecerem novas marcas ou produtos. A comunicação feita por outras pessoas sobre marcas é um poderoso canal de descoberta.

Diariamente descobrimos um novo restaurante, uma nova marca de roupa ou um aplicativo inovador, e não é por meio de propaganda feito por essas empresas, mas sim de amigos fazendo check-in, recomendando, postando uma foto sobre essas marcas.

Imagine que está sentado em frente a TV e navegando pelas redes sociais. Ao mesmo tempo surge o anuncio de um carro na TV e na sua timeline aparece um amigo comentando como gostou do seu carro que acabou de comprar. Qual chamaria mais sua atenção? Qual te deixaria mais propenso a comprar? Se você é como 92% das pessoas do mundo, responderá que é a publicação do amigo.

Visto esse cenário, como os profissionais de marketing podem utilizar esse poder que a voz de pessoas comuns tem para influenciar a decisão de compra de outras pessoas? Como incorporar as recomendações de clientes e conversas de cliente para cliente dentro das estratégias de comunicação?

O primeiro passo é ouvir o que essas pessoas estão falando e envolver-se com elas. Para isso existem as redes sociais e softwares de monitoramento. O segundo passo é identificar quem são as pessoas propensas a realizar esse tipo de ação em prol da marca, mas, muitas vezes por falta de motivação não o faz. São o que chamamos de Defensores de Marca. Para isso existe o Marketing de Defensores. 

O Marketing Boca a Boca muitas vezes atua como uma poderosa ferramenta de atração de novos clientes e isso não torna os outros esforços de Marketing irrelevantes, mas sim os potencializa. O ideal é juntar as estratégias.

Utilizar depoimentos de clientes reais em anúncios de mídias tradicionais, oferecer benefícios para clientes que indicarem novos clientes, mostrar fotos reais de clientes utilizando seus produtos em comerciais de TV e uma enormidade de opções são possíveis para unir as estratégias e alavancar os resultados.

As mensagem criadas por outras pessoas tem um papel fundamental não só na descoberta de marcas, mas também nas decisões de compra. As empresas precisam aceitar o fato que somente suas próprias mensagens não são as únicas que tem impacto sobre como a marca é percebida e devem abraçar o poder que o marketing boca a boca possui nos dias atuais.

banner clique
The following two tabs change content below.
Empreendedor, Pioneiro em Marketing de Defensores (Advocate Marketing) no Brasil. Consultor de Marketing Digital. Professor em curso de MBA, Vice-Presidente da ABRABOCA - Associação Brasileira de Marketing Boca a Boca, Colunista do Portal Ideia de Marketing.