A ideia de ter uma empresa mais estruturada, com uma equipe próspera é promessa da maioria dos gestores, que enxergam no ano que se inicia uma oportunidade de melhoria no desempenho.  No entanto, muitas organizações encontram dificuldades para colocarem em prática aquilo que está no papel. Mas, convenhamos, isso é essencial para que as metas estipuladas sejam alcançadas, não é mesmo?

Nos últimos tempos, a expressão ciclos virtuosos vem ganhando destaque no mercado. Ela corresponde a um conjunto de ações e atitudes positivas que levam a um contexto favorável.  Cria-se uma rede de envolvimento e motivação que leva as pessoas a se desenvolverem de forma conjunta.

Toda empresa precisa estar em sintonia com seus colaboradores. Quanto mais uma equipe estiver integrada, melhores serão seus resultados. Mas, afinal, como criar esses “ciclos virtuosos”?

A mudança só ocorre quando estamos dispostos a fazê-la.  A gestão das pessoas é o principal ponto de apoio para que uma cadeia positiva se estabeleça. Os líderes e gestores, nesse contexto, assumem um papel fundamental, pois é a partir do modelo de liderança instaurado em uma empresa que as pessoas têm ou não liberdade para opinar e transformar ideias.

O envolvimento é base de todo processo de decisão. Quando um colaborador não se vê incluído naquele trabalho, ou não consegue enxergar valor no resultado final, não adianta cobrar motivação. Os “ciclos viciosos” acabam surgindo. A rotina passa a ficar desgastante e as pessoas acabam fazendo suas tarefas de forma automática. Consequentemente um clima negativo acaba sendo instalado, o que desencadeia outros problemas, resultando assim, em uma sequência de acontecimentos ruins.

Agora, quando uma organização consegue demonstrar valor para seus colaboradores e possibilita ambientes saudáveis de aprendizagem mutua, esse quadro tende a se modificar. Surgem então os “ciclos virtuosos”.  Líderes e gestores que se portam de forma colaborativa e acessível, tornam-se fontes de inspiração para o restante da empresa.  As pessoas tendem a acompanhar aqueles que transmitem confiança, e tê-los como referência.

Os “ciclos virtuosos” estão ligados à gestão de pessoas. Eles só se consolidam quando as ações são empreendidas de forma rotineira. A combinação de bons hábitos, disciplina e engajamento é que irá gerar bons resultados.
Por isso, é essencial implementar atividades que agreguem conhecimento e valorize colaboradores dentro da empresa. Seja um café empresarial, um curso de capacitação, uma premiação etc. Enfim, é importante ter em mente que quando a comunicação é estabelecida de forma clara e objetiva, surgem mais atitudes empreendedoras e positivas.

Então, se a sua empresa já adota medidas desse tipo, ela está no caminho certo. Caso contrário, é hora de rever conceitos. Aproveite 2017 para integrar sua equipe e fomentar em seus colaboradores o desejo transformação.

banner clique
The following two tabs change content below.

Raiza Halfeld

Mineira de Juiz de Fora, movida a desafios. Gosta de aprender coisas novas e trocar experiências, pois enxerga a educação como um processo contínuo. É graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela UFJF, e atualmente cursa MBA em Marketing pela UNOPAR.