Renovar momentos do passado, reviver e celebrar são algumas das características que abordam o consumidor ao se deparar com algum produto com argumento comercial nostálgico.

A alta tecnologia e a modernidade podem remeter a loucura que vivemos diariamente. De casa para o trabalho, do trabalho para casa, metas, relatórios, reuniões e pressão. É uma infinidade de palavras que deixam as pessoas cada vez mais sufocadas e fazem com essas procurem por uma qualidade de vida melhor, seja reduzindo o tempo de trajeto ao trabalho ou forma de condução, mudança de emprego, mudança de cidade, entre outros.

Esses são os motivos para identificar o esgotamento desse ritmo louco de se viver, e esses motivos auxiliam no processo de encantamento com produtos que remetam ao passado. A sociedade já não quer mais viver com “falta de tempo”.

A tecnologia pode ser atual, mas os produtos nostálgicos trazem características inspiradas em outras épocas e trazem também as sensações, como se fosse um afeto, um carinho, um conforto. O que desperta o interesse do consumidor que se satisfaz emocionalmente, que se apega a sentimentos e tradições.

Como exemplo, podemos utilizar as peças de decoração. Existem peças que remetem a modernidade e aquelas peças artesanais que lembram a casa da vovó, feitas a mão, fofas e aconchegantes. O aconchego ou a frieza?  A resposta é: o sentimento que influencia positivamente o consumidor.

Com necessidades de reconhecimento e valor, o consumidor que vive num período onde sua prioridade é se sentir bem evita novos momentos de tensão e valoriza a percepção das necessidades satisfeitas, seja com um simples chocolate que lembre a infância até uma casa aconchegante e agradável acerca de um ambiente que transmita a segurança permitindo uma comparação com tempos passados.

O mundo acelerado faz com que o tempo de permanência de um produto no ponto de venda seja cada vez menor e com que o consumidor aceite com maior facilidade a oferta de um produto que lhe faça recordar de um tempo que era tudo mais simples, confortável e confiável.

A atração por produtos nostálgicos também pertence a jovens que estão vivendo um presente de várias incertezas, como política e econômica, e essa estratégia de comunicação fazem com que eles acreditem cada vez mais na velha frase “bons e velhos tempos” que ouvem com frequência de seus pais, tios e avós.

Dentro desse contexto, vale a análise das influências no processo de compra com o objetivo de saber o que motiva o consumidor, intensificando as vontades do individuo.

banner clique
The following two tabs change content below.

Joice Paganelli

Formada em Administração com habilitação em Marketing pela Universidade Católica de Jaraguá do Sul, Joice Paganelli desenvolve estratégias de comunicação b2b por meio de diversas ferramentas, como ações de mídia online e off-line, ações de relacionamento, eventos etc. Apaixonada pela profissão que lhe permite expressar o que sente, carrega consigo uma frase: "Ter sucesso é gostar daquilo que faz. Quem gosta do que faz nunca se cansa de trabalhar." (Olacyr de Moraes)

Latest posts by Joice Paganelli (see all)