Líder inspirador e equilibrado, que conhece e trabalha muito bem questões comportamentais, mantém-se próximo da realidade da sua equipe, consegue aplicar seu modelo de gestão em circunstâncias diferentes, pois sempre se atualiza e sabe bem as peças que possui nas mãos, conhece profundamente o próprio negócio, tem personalidade e, por consequência, convive rotineiramente com resultados favoráveis.

Poderia estar descrevendo características de qualquer um dos maiores líderes empresariais do mundo, mas esses adjetivos cabem para um profissional que tem muito a nos ensinar além das quatro linhas de um gramado. Ao longo dos últimos anos, o técnico de futebol Tite (ex-Corinthians e atual treinador da Seleção Brasileira de Futebol) tem se consolidado como um dos principais nomes do esporte, pela maneira diferente de “comandar”, trazendo à tona algumas filosofias e mentalidades cabíveis a qualquer negócio ou profissional que deseja ter sucesso.

Por isso, fiz algumas reflexões e imaginei como seria o clima organizacional de uma empresa, caso Tite fosse seu CEO, fazendo um comparativo com algumas posturas, atributos e valores que pautam seu trabalho e relacionando-os com o cenário corporativo. Sim, há muito em comum. Confira:

Cooperativismo

Uma das primeiras marcas que se tornou característica do trabalho de Tite foi a cooperação mútua dos seus jogadores em momentos de ataque e defesa, provocando um caos inflexível para o adversário, que normalmente possui dificuldades para se encontrar, frente um sistema eficiente e que trabalha orquestrado como as mais performáticas linhas de produção. O cooperativismo é uma característica importante dentro das empresas. A ideia de que devemos fazer apenas o que é nossa obrigação não passa perto dos profissionais do futuro, que buscam o alto desempenho para crescer na área e se tornar referência, assim como de uma empresa que pretende prosperar. Se Tite fosse líder de uma empresa, certamente teria um quadro de colaboradores altamente cooperativistas que, além de se ajudar, fariam da empresa um grande parceiro de seus clientes.

Equilíbrio e serenidade

Um dos maiores desafios macroestratégicos de um negócio é saber estar bem posicionado e executar seus movimentos de mercado com maestria, em meio a turbulências perenes e incontroláveis. Ninguém gosta de investir errado ou de deixar uma oportunidade passar à frente. Manter-se com equilíbrio e serenidade e multiplicar essa postura com seus liderados é o segredo para manter a equipe nivelada, atacando conjuntamente no momento certo, ou defendendo em ocasiões desafiadoras. Um líder explosivo ou displicente, que toma decisões precipitadas, pode colocar tudo a perder após uma decisão que não foi pensada ou planejada. Por vezes, comentaristas esportivos adjetivaram as equipes de Tite como frias, mas no sentido de concentração e disciplina, na melhor tentativa de descrever um time altamente focado na busca do seu resultado.

Meritocracia e reconhecimento

Algo que chama minha atenção em relação à Tite é seu senso de justiça. Seus liderados sabem bem que a qualquer momento podem ter a oportunidade da sua vida e que só dependem do seu próprio desempenho para que isso ocorra. Esse formato é completamente motivador, porque fica claro ao time que ele pode crescer e ocupar espaços, dependendo apenas do desempenho de cada um, além do esforço coletivo. Dentro de uma empresa, quando há alguém olhando diretamente para o desempenho de um time, apontando as melhorias e criando espaços para crescimento, as chances de evolução tornam-se reais, e a equipe tende a atuar com mais disciplina, foco, determinação e responsabilidade. Tite sempre soube contribuir com a evolução dos seus colaboradores e, principalmente, reconhece-la. Até implantou o rodízio dos capitães, mostrando a todos que, dentro de campo, qualquer um poderia assumir mais essa responsabilidade, a qualquer momento. Motivador ou não?

Humildade, proximidade, franqueza e verdade

Quem não conhece bem o time que tem nas mãos é incapaz de liderar com eficiência, porque não consegue extrair o que há de melhor em cada membro da equipe. Nos trabalhos recentes, Tite se mostrou eficiente ao conseguir tirar a excelência de praticamente todos seus jogadores, simultaneamente. Isso é muito difícil, porque uma equipe é formada por pessoas, cada uma pensando e agindo de uma forma diferente. Esse êxito é possível quando há um foco muito bem definido, quando se conhece profundamente cada peça disponível e há franqueza e verdade para dizer o que precisa ser dito, corrigindo os caminhos em busca das devidas melhorias e evoluções. Como treinador da Seleção Brasileira, Tite tem uma rotina diferente, mas não menos eficiente, de quando treinava uma equipe todos os dias.

Mesmo com a barreira da distância entre seus liderados (cada jogador atua em um clube diferente), Tite se faz presente com conversas e avaliações individuais, além de debater com seus colegas treinadores, que convivem mais tempo com os jogadores selecionados por Tite, questões de perfis e aplicações táticas. Tite une à essa proximidade e ao seu tom franco e verdadeiro, aspectos ligados ao caráter humano, como o cuidado com as palavras, o respeito, a humildade, a educação, a empatia e o exemplo. Ele não só diz o que tem que fazer e como tem que fazer, mas mostra a partir das suas próprias atitudes e posturas.

Busca por atualização e conhecimento

Em 2014, após os títulos inesquecíveis que conquistou com o Corinthians, Tite decidiu “se dar de presente” um ano inteiro de estudos e atualizações. Está aí uma grande virtude: vontade incessante de aprender. É comum que as pessoas se acomodem quando há por perto o status do sucesso. É a alavanca para a acomodação e a consequente queda de rendimento. Já vi profissionais serem desligados e empresas quebrarem por conta do ingresso interminável em alguma zona de conforto e falta de vontade em absorver novas possibilidades. Um líder também pode aprender mais, vivendo novas experiências, atualizando conhecimentos e reformulando opiniões. Dessa forma, estará fazendo parte da evolução do mundo, contribuindo com novos caminhos, ditando tendências e ajudando seus liderados a evoluírem.

Autenticidade e personalidade (com emoção)

Todos os itens apontados acima não existiriam se não houvesse, à frente, um profissional autêntico e de muita personalidade, que projeta um trabalho colocando altas doses de emoção. Dessa forma, Tite pautou (e continua pautando) os veículos de comunicação a partir das avaliações de seu trabalho. Criou-se até o termo “titibilidade”, para nomear o estilo de jogo imposto por seus times, resultado de um trabalho que é fruto dos modelos e reflexões que elenquei nesse artigo. Não é fácil ser original e autêntico, mas é simples olhar para um objetivo e estar pré-disposto a realizá-lo. O que tornou Tite autêntico e original foi seu estilo de trabalho, orientado por construção, transformação e resultado.

banner clique
The following two tabs change content below.

Isaac Zetune

Isaac Ramiris Zetune é jornalista, pós-graduado em marketing político e especializado em branded content. É sócio-diretor da Agência Insane e fundador da plataforma EMPREENDA.SE. (isaac@sejainsane.com.br)