Fim de ano, já avisto luzes de natal e bolinhas vermelhas reluzentes penduradas em vitrines. Mas antes de ouvir “jingle bells” e assistir a programação tradicional de fim de ano na televisão, temos outubro.

Já avisto tons de rosa e corridas em prol de um motivo mais que especial. E eu como mulher  tenho a obrigação de te contar a importância de lembrarmos desse dia.

O movimento Outubro Rosa começou nos Estados Unidos quando vários estados propunham ações diferentes com um mesmo objetivo: Conscientizar a todas as mulheres em qualquer idade sobre a prevenção ao câncer de mama, através do diagnóstico precoce.

Algum tempo depois o Congresso norte-americano aprovou como mês oficial de prevenção ao câncer de mama o mês de outubro.

Com a participação de outras entidades foram se materializando as ideias e as representações do movimento.

A Fundação Susan G. Komen for the Cure realizou pela primeira vez em 1990 em Nova York uma corrida e distribuiu laços cor de rosa aos participantes. Corrida essa que acontece atualmente todos os anos.

Pra tudo é preciso um começo não é verdade?

A partir daí, outras cidades e estados dos EUA começaram a realizar corridas, decoração de monumentos públicos, desfiles de moda com mulheres que sobreviveram ao câncer e outras atividades divulgadoras.

Dos EUA para o mundo e as marcas não perderam tempo

Sabemos tão bem que uma marca precisa estar presente e precisa se posicionar diante dos acontecimentos e movimentos sociais (Já falamos sobre isso uma vez.)

Mas qual a importância e a relevância do seu conteúdo relacionados ao outubro rosa?

Vamos lá avaliar isso com muita calma e bom senso.

Seu negócio vende telhas para construção.

Você precisa falar sobre Outubro Rosa? Se você não se posicionar, significa que sua empresa se ausenta de causas importantes? NÃO!

Você pode desenvolver uma simples postagem no facebook lembrando sobre isso. Mas isso muita gente já faz. Qual o retorno sua empresa tem com isso?

É claro que toda ação seja ela ligada a movimentos sociais e fatores de empoderamento, precisam apresentar retorno e resultados.

Afinal você gastará tempo para desenvolve-las enquanto outras tarefas de maior rendimento podem ser melhor desenvolvidas.

Também há a opção de desenvolver uma super ideia que levará algum tempo do setor de marketing (se houver um ), ou pedir a uma agência que te cobrará por essa proposta.

O custo para produção terá um retorno mensurável? É compensatório aos esforços e aos gastos financeiros?

Talvez não.

Nem tudo o que acontece relacionado aos movimentos sociais e as datas comemorativas precisamos nos manifestar e essa linha de entendimento é tênue.

Marcas relacionadas a saúde da mulher, ou grandes marcas que já tem uma presença forte e influenciadora, tendem a ter mais sucesso nas campanhas.

Mas observe que há uma busca por ideias inovadoras, se a sua marca tem uma ideia diferente e que você acredita ter capacidade para desenvolver sem prejudicar ou atrasar outras tarefas, arrisque.

Se não, pondere.

Estar ausente de alguns acontecimentos não necessariamente, significa que sua marca não se importa.

Pense no endomarketing

Palavra bonitinha, muito falada e muitas vezes, pouco colocada em prática.

Sua marca resolveu não gritar para o mundo que se importa com o outubro rosa, certo? Não faz mal.

Desenvolva uma campanha interna para conscientizar suas funcionárias (e o seus funcionários também, afinal eles estão rodeados de mulheres).

Pense em um dia dentro da empresa para realizar ações, ou entregar um kit lembrança, ou promover uma palestra com uma médica especialista. Adapte o dia e sua temática a necessidade e ao valores que você tem pra gastar.

Se for preciso, imprima no próprio papel A4 na impressora da sua salinha, pequenos cartões e lembretes para prevenção. Se a empresa oferece plano de saúde, que tal entrar em contato com a operadora e perguntar se há alguma ação sendo realizada? Se há alguma oferta?

Lembre-se, da ótica do endomarketing, o seu funcionário deve ser tratado da mesma maneira que o seu cliente, afinal ele é embaixador da sua marca e faz ela funcionar todos os dias.

Selecione bem suas prioridades, principalmente se sua comunicação é feita quase no todo, pelas mídias sociais e online.

Tempo é dinheiro, conteúdo tendencioso conta pontos negativos para a imagem da sua marca e do seu negócio e boas campanhas exigem na maioria das vezes tempo e dinheiro (O que não significa que você não pode fazer sem dinheiro, mas é mais difícil, certo?).

E também tem novembro azul vindo por aí com o objetivo de prevenção ao câncer de próstata e outras doenças. Fiquem de olho!

Obs: Também tem aplicativo para espalhar a ideia nas redes sociais. Chama Laço Rosa Neo mama e foi desenvolvido pela ong Outubro Rosa. Confere aí!

E se você é mulher: Pratique o auto exame, toque nas mamas e se notar caroços ou qualquer alteração, procure um médico imediatamente e o mais importante, não se esqueça da mamografia, principalmente se você tem acima de 40 anos. Mas não se descuide se tiver menos, ok?

banner clique
The following two tabs change content below.

Sabrina Kelly

Mineira de Belo Horizonte, publicitária em formação, apaixonada por viagens e fotografia. É técnica em Sistemas da Informação pelo Colégio e Faculdade Cotemig e fez um intercâmbio em Jornalismo na Universidade de Coimbra, Portugal. Escreve para a Obvious Maganize, produz conteúdo para e-commerce e é criadora da Loja Virtual Feitio.