Uma comunicação completa e eficaz – entendida como o fornecimento ou troca de informações, ideias e sentimentos, através de palavras, escrita ou oral, ou de sinais – é vital para o ajustamento das pessoas em uma organização. Uma boa empresa deverá possuir um sistema de comunicação eficiente e adaptado as necessidades de nosso mundo atual. Por meio da comunicação é possível definir objetivos da equipe ou da organização, avaliar progressos, observar a existência de falhas, e integrar pessoas.

Essa teoria é linda, serve de instrumento para a concretização de planejamentos e provavelmente você deve saber; contudo, o que muita gente não entende é que todo problema que enfrentamos na empresa começa pela comunicação. Ai você pode me perguntar: todo? Sim. De alguma maneira, direta ou indiretamente, a comunicação é responsável por todo o problema que a empresa passa no momento, seja ele de pequena ou grande de medida.

Quando a comunicação não se estabelece ou não se realiza entre as pessoas que estão juntas, ou entre equipes, é possível afirmar que existe três possíveis problemas:

  • Filtragem: Quando uma mensagem é recebida apenas em parte, a comunicação existe, mas há o que se chama de filtragem. As pessoas, por conta de sua experiência de vida, religião, modo de criação ou perspectiva de ver o mundo, filtram as mensagens, interpretando como querem ou selecionando o que querem.
  • Bloqueios: Há bloqueio na comunicação entre duas pessoas quando a mensagem não é captada e a comunicação, interrompida. Neste caso, a mensagem é até enviada, mas a comunicação não estabelecida porque não há compreensão dos fatos.
  • Ruídos: Chama-se ruído o tipo de comunicação entre duas pessoas ou em grupo quando a mensagem é distorcida ou mal interpretada. Exemplos práticos deste tipo de problema é a brincadeira do telefone sem fio e as fofocas dentro das empresas: uma determinada informação é repassada, só que ela é distorcida, e muitas vezes mal interpretadas, e com caráter proposital.

Eliminar esses problemas não é fácil, especialmente devido a personalidade das pessoas e a quantidade das mesmas nas empresas. No entanto, é possível amenizar o impacto de tais problemas quanto a empresa investe em treinamentos cujo o foco é a comunicação e a integração da informação, e quando a cultura do feedback se estabelece como algo real – e não somente como algo utópico e sem resultados práticos. Dialogar custa tempo, muitas vezes é estressante, mas pode trazer resultados no médio e longo prazos satisfatórios aos objetivos da empresa. Pense nisso!

banner clique
The following two tabs change content below.
Professor; Administrador formado pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP); Pós-graduando em Docência no Ensino Superior pelo Senac; Acadêmico de Recursos Humanos pelo Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing (IBGM); Estudioso de empreendedorismo, responsabilidade social e da Geração Y. Tenho na educação a esperança de transformação deste mundo: pessoas conscientes contribuem para um mundo melhor!

Latest posts by Ricardo Verçoza (see all)