E viva a doce ilusão que exista algum trabalho que possa ser executado sem precisar lidar com gente!

Acredito que não seja uma postura generalizadora afirmar que todos já escutaram em algum momento da vida profissional um ser desavisado proferir essas palavras: Sou feliz no meu trabalho, e o escolhi, pois não gosto de lidar com pessoas!

E o que é pior, nós corremos o risco de já termos dito palavras descuidadas como as da frase acima. O que quero dizer com isso é o seguinte: Não existe trabalho que te exima da necessidade de saber lidar com pessoas. Ainda que seja apenas de forma indireta.

É certo que umas profissões exigem capacidade de inter-relacionamento pessoal maior que outras, mas nenhuma escapa. No passado ainda em meados da década de 80 era comum determinados gestores pedirem para o pessoal do RH contratar pessoas introspectivas para os cargos que exigiam um saber voltado a tecnologia, havia ali um estereótipo acerca do profissional de TI o chamado NERD.

Atualmente até mesmo o “Nerd” precisa interagir para compreender a necessidade do cliente tanto interno como externo numa empresa. Não basta conhecer de software precisa entender de gente. Lembra a frase mais dita quando seu computador trava. Alguém do TI chega e fala: “o problema estava entre a máquina e a cadeira.”

Então essa cena tão corriqueira em nossas vidas no ambiente corporativo traduz essa máxima. Saber lidar com pessoas é essencial para resolução de problemas.

E no bojo dos projetos de comunicação há quem acredite que essa habilidade não precisa ser valorizada.

Sabe aquele líder que chega de mau humor para trabalhar e você fica ali quase duas horas imaginando o melhor momento para abordar determinados assuntos. Pois bem esse profissional não sabe lidar com gente e pior não percebe isso!

O gestor de projetos principalmente de comunicação precisa ter atenção ao processo de desenvolvimento da sua equipe, das necessidades pontuais. Perceber que capacitar não é gastar é investir.

E assim de acordo com o Guia PMBOK® os processos que envolvem as Gestão de Recursos Humanos em um projeto são quatro e estão descritos dessa forma: Planejar o gerenciamento dos recursos humanos: Isto é numa primeira etapa identificar e documentar as funções, responsabilidades, competências necessárias e relações hierárquicas.

Criar o plano de gerenciamento de RH.

Atribuir as funções em um projeto de comunicação atualmente requer conhecimento e capacidade para lidar com gestão colaborativa, assim, o fato de entender qual é a sua função no projeto te direciona as responsabilidade de entregas, mas te exige também capacidade de perceber e cooperar com o todo.

Reconhecer ainda que podemos ser excelentes em determinados aspectos e ter pontos de melhoria em tantos outros e por isso dependendo do projeto sua relação hierárquica pode mudar. Isso não significa grau de importância, mas sim capacidade de uma ação especifica.

Mobilizar a equipe do projeto: Obter os recursos humanos necessários para o projeto. O gestor precisa ter leitura de mercado para mensurar quando compensa contratar alguém full time e quando basta apenas uma consultoria.

É imprescindível ainda ter noção do custo de cada tipo de contratação, e dependendo da empresa o deslocamento de um colaborador da atividade de rotina para um projeto pode custar mais caro que uma contratação.

Desenvolver a equipe do projeto: Melhorar as competências e interação dos membros da equipe para aprimorar o desempenho do projeto.

Gerenciar a equipe do projeto: Acompanhar o desempenho da equipe, fornecer feedback e aqui cabe uma leitura de um texto que publiquei acerca do feedforward, resolver problemas e coordenar mudanças para melhorar o desempenho do projeto.

Assim, pessoas que são apegadas correm sério risco da perda de espaço no mercado de trabalho, não cabe postura que pode parecer boba, mas diz muito sobre a personalidade do seu colaborador, por exemplo, de colocar nome em caneta e brigar por um lugar especifico para sentar no escritório.

Gerir pessoas em projetos de comunicação significa aceitação da mudança como uma constante.

banner clique
The following two tabs change content below.

Tercia Duarte

Graduada em Hotelaria, especialista em Marketing e em Letramento Informacional é Professora Universitária nos Cursos de Publicidade, Administração, Hotelaria &Turismo. Possui um Blog de publicação semanal da Revista Ludovica sobre comportamento na era digital. Mãe do Fernando desde 2009.