Maurício de Souza é um dos maiores contadores de histórias brasileiros. E se mostrou um grande empreendedor construindo a sua história de sucesso. Quando tanto se fala de storytelling, o que podemos aprender com este ícone dos quadrinhos?

Era um menino apaixonado por gibis… Os gibis o motivaram a aprender a ler e despertar para o desenho. Assim nasceu um sonho! O desenho o levou a jornais, mas a oportunidade veio como repórter policial. Esta experiência o ensinou a escrever de forma concisa, ajudando posteriormente na criação dos quadrinhos.

Ter a coragem de seguir um sonho e aproveitar as oportunidades e experiências para construí-lo;

O nosso storyteller é realmente muito empreendedor!

Ofertando suas produções começou a escrever histórias em quadrinhos para jornais. Logo produzia para jornais de todo o país. Percebeu que humor e infantil era o que gostava e fazia melhor. Estudou os gêneros que dominavam no mundo e definiu os seus.

Perceber o que gosta, o que faz melhor e o que o motiva;

Analisar o mercado, o que está sendo feito e o que se destaca na área;

Buscou no seu círculo de relacionamentos as características para os seus personagens, causando identificação do público. Criou em torno de 400 personagens, 70 destes se tornaram mais comerciais, dentre estes os queridos da Turma da Mônica. Com eles conseguiu ultrapassar a gigante Disney em venda de quadrinhos no Brasil.

Para ingressar em revistas, aguardou formar uma boa equipe, a partir disto tornou-se um sucesso no mercado editorial. Sua equipe de criação tem liberdade, são poucas as restrições: ninguém morre, não utiliza palavras negativas como azar, maldito, desgraçado, evita seres peçonhentos e sacanagem. Gosta de páginas multicoloridas. Segundo ele não precisa ter lógica, preciso ser bonito!

Capacitar uma boa equipe e confiar no seu tralho;

Sem engessar e com liberdade para criar;

O tempo o fez perceber que somente com quadrinhos não chegaria onde queria. Com o elefante Jotalhão entrou para o merchandising e viu ali uma oportunidade de visibilidade para as suas criações, além de um ótimo negócio. Os produtos assinados pela turma da Mônica são símbolos de cuidado e qualidade. Primam pela perpetuidade dos contratos, tendo hoje entre 2000 e 2500 produtos licenciados.

Ter a mente aberta e enxergar novas possibilidades

Com certeza Maurício é uma pessoa de muita visão, não se acomodou com os resultados obtidos.  Quando percebeu que parte do seu público deixava de ler as suas historias ao chegar na adolescência, inspirou-se no sucesso dos mangás japoneses e criou a Turma da Mônica Jovem. Ousou e arriscou com este lançamento, e conseguiu reverter a lógica, manteve o sucesso das revistas clássicas e decolou com as revistas jovens. Em ambas atualiza constantemente a linguagem mudando com as gerações.

Diferenciar e arriscar para inovar!

Melhoria continua e atualização;

Para ganhar o mundo, além de adaptar seus quadrinhos a cultura e realidade de cada local, ingressou nos desenhos animados. Alcançou seus objetivos e segue mudando, se adaptando, criando e encantando! Uma história de sucesso feita com o sucesso de muitas histórias!

Visão de negocio e crescimento;

Negócio dinâmico;

Prever o mercado e se adaptar as mudanças;

Fonte: canal HBO – série “HQ – Edição Especial

banner clique
The following two tabs change content below.

Caroline Trapp

Gerente de vendas
Publicitária e sócia-proprietária na AnimA Estratégias em Relacionamento. Estuda comunicação, marketing e comportamento de consumo, vê no relacionamento o diferencial de marcas e negócios!