Uma coisa que às vezes escuto quando falo em inovação é que uma pessoa não é criativa e que não consegue dar uma boa ideia. Muita gente pensa assim e acredita que a criatividade é um dom divino, mas o que essas pessoas não sabem é que não é bem assim. Não é preciso ser um mutante, um alienígena ou semideus para ser criativo.

Assim como outras habilidades, a criatividade pode ser desenvolvida e nesse processo se percebe que algumas pessoas tem mais facilidade para usá-la, algo que depende muito do perfil de cada um. No entanto, qualquer pessoa pode ser criativa.

Como disse Albert Einstein, a criatividade é a inteligência brincando, mas você sabe por quê? É simples, o nosso cérebro armazena todas as nossas experiências, tudo o que ouvimos, vemos, provamos, tocamos e sentimos. Isso tudo é guardado em um lugar dentro da nossa mente, só esperando para ser usado.

Quando estamos em um momento a procura de uma solução para um problema, nosso cérebro procura por padrões, dentro do que já vivemos, que permitam dar uma ideia para a situação, em outras palavras o famoso insight. São as nossas experiências que darão esse padrão.

Assim surgem as inovações que tanto admiramos e usamos no nosso dia a dia. A qualidade das suas ideias, no entanto, vai depender do seu repertório de experiências e quanto mais rico ele for, mais insights surgem. Por isso é tão importante ler, mas também assistir um bom filme, ouvir música, conviver com a família e com amigos.

O mundo funciona em um frenético ritmo de colaboração e compartilhamento e quanto mais você interage mais absorve e aprende. E quanto a ser criativo, basta exercitar a sua mente e, na medida que você a usa para pensar em soluções, as ideia surgem naturalmente.

Existem ferramentas que te ajudam a praticar e desenvolver a criatividade, como os brainstorms e mapas mentais.

E aí, já praticou sua criatividade hoje?

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcelo Oliveira

Jornalista e entusiasta da Gestão do Conhecimento e Inovação. Focal Point de inovação na EMBRAER, coordenando atividades de captação de ideias e ministrando treinamentos de Inteligência Coletiva/Inovação Incremental e de introdução a ferramentas de captação de ideias, para fomentar a cultura de Inovação. Freelancer em comunicação e marketing na H2M Comunicação & Marketing. Acredita que a cultura da inovação abre portas, as quais podem mudar não só processos, produtos e serviços, mas principalmente a visão de mundo das pessoas!