Como peça principal de seus resultados estão os seus funcionários, colaboradores ou como preferir chamá-los. Sem eles não existe resultado, não existe meta e muito menos desenvolvimento. Devemos enxergar nossa equipe como um pote de ouro, nossa motivação diária tem que ser treinar, acompanhar, desenvolver e festejar com essas pessoas. Esse é o papel do líder.

Para isso, precisamos de pessoas comprometidas e focadas, além de ser necessário engajar essas pessoas e fazer com que elas acreditem e compartilhem do mesmo propósito que você.

Esse é um ponto de atenção quando vamos criar uma equipe. Lidamos com pessoas diferentes, gostos diferentes, personalidades diferentes e sonhos diferentes. Fazer com que todas essas pessoas se envolvam no seu projeto e entendam que são peças fundamentais não é fácil e, para isso, podemos utilizar algumas ferramentas.

1- Reuniões informais – Para qualquer projeto ou ação será necessário muita conversa e participação de todos. Que tal chamar a sua equipe para reuniões onde o assunto não será cobrança por meta ou resultados? Os chame para um brainstorm, peça a opinião deles para a criação de algo, pergunte o que fariam diferente na equipe, lance desafios, saiba o que os motiva – nem todos são movidos a dinheiro – e além disso, diga quais são as suas ideias, demonstre proximidade e os deixe à vontade. Deixe claro que o foco de todos ali é trabalhar, mas nada melhor do que trabalhar em um lugar com um ambiente agradável, e essa deve ser a sua intenção.

2- Aplique feedback – Após iniciar as reuniões em grupo, chame a sua equipe de forma individual, aproxime-se do seu colaborador e entenda quais são os fatores que o motiva a levantar todos os dias e ir trabalhar, o que ele pretende atingir na empresa – esteja pronto para ouvir que não quer crescer – e quais são os seus ideais para 5 ou 10 anos. Demonstre empatia e interesse em ajudar e ser ajudado, mostre algo que tenha percebido que pode ser mudado nesse funcionário e demonstre como ele pode fazer. Aproveite para elogiar atitudes positivas e mapear quem está mais próximo de você e quem ainda não está no seu jogo.

3- Treine e desenvolva – É muito comum ver um chefe ou “líder” aplicando um feedback ofensivo, apontando os erros e demonstrando pouca importância com o que a sua equipe pensa ou sabe. Antes de cobrar qualquer resultado devemos ter certeza de que estão executando aquilo que foram treinados (se foram treinados). Muitas vezes o funcionário entra na empresa e aprende com um antigo que não tem muito interesse em nada e acaba aprendendo errado, por isso treinar a sua equipe é fundamental. Crie um treinamento próprio, com a sua maneira de trabalhar, entregue um material para que possam acompanhar e consultar quando necessário, treine quantas vezes for preciso até que todos estejam no mesmo nível. Acompanhe seus desempenhos e utilize do feedback individual para apontar falhas e mudar a direção quando necessário.

Engajar uma equipe é um trabalho com resultados em médio prazo e exige muito jogo de cintura do gestor, requer sabedoria para entender que cada membro da equipe tem um tempo certo para aceitar e compreender o seu projeto, porém, após ter uma equipe engajada e comprometida, os resultados fluem por consequência do seu trabalho e, principalmente de sua equipe.

banner clique
The following two tabs change content below.

Thiago Maia

Formado em Marketing, atua na área comercial há mais de 7 anos, atualmente no setor de Franchising. Apaixonado por comunicação e entusiasta de vendas. Pró-ativo, curioso e muito teimoso. Acredita no poder das marcas e acima de tudo no poder das pessoas.

Latest posts by Thiago Maia (see all)