O endomarketing é um conceito induzido pelo consultor empresarial Saul Bekins, em 1990, como uma forma de utilizar o marketing e suas estratégias para melhorar o ambiente interno de uma empresa. O termo “ENDO”´tem sua origem na palavra grega “ÉDON”, que significa para dentro, o que deixa claro o seu objetivo de ser aplicado na satisfação do público interno da organização, tendo um papel muito importante tanto na comunicação interna como na relação empresa x funcionário. Isso porque o foco é atuar no engajamento e na comunicação, afinal, pessoas satisfeitas e engajadas acabam por buscar resultados melhores.

Uma pessoa engajada compra a filosofia de trabalho da empresa, adquire maior senso de propriedade sobre suas atividades diárias e fica mais disposta a encarar novos desafios profissionais em sua área de atuação. Mas sempre fica a questão, como fazer isso acontecer na prática?

Assim como o marketing tem como missão fazer os clientes comprarem a ideia por trás da marca ao invés do produto, o endomarketing o faz com os funcionários da empresa. Por exemplo, as pessoas que são fãs da marca Apple, aquele cliente fiel que não troca a marca por nenhuma outra, independente de qualquer benefício oferecido por uma outra empresa rival. Isso acontece porque o marketing da Apple conseguiu vender para este público a sua filosofia, criando um estilo próprio, uma identidade própria, uma ligação com estas pessoas, fazendo com que naturalmente a marca faça parte de suas vidas. No caso do endomarketing, irá acontecer o mesmo, porém dentro da empresa.

Mas por que fazer o funcionário comprar a filosofia de negócios da empresa? Simples, eles se tornam promotores da marca e, algumas vezes, até consumidores de seus produtos. Pense, você compraria um carro cujo funcionário da montadora fala mal da empresa e de seus processos? Chegando a dizer que nunca consumiria seriços ou produtos de onde trabalha porque tem outros melhores no mercado? A opinião de quem está dentro do processo produtivo também é muito importante e por isso deve ser tratada com carinho.

Se comunicar bem com os funcionários é algo importante para uma organização, tendo clareza em seus comunicados, dando liberdade aos funcionários para conversar com seus gestores e mostrando como cada pessoa é importante para o que é entregue ao cliente final, seja um serviço ou produto. Isso ajuda a pessoa “a vestir camisa” e de se sentir parte de onde trabalha. Isso motiva positivamente, fazendo com que o funcionário tendo orgulho de trabalhar com esta marca. Para fechar, o reconhecimento é muito importante para o engajamento e a comunicação interna pode ter um papel crucial nesta fase. Fazer a pessoa ter a iniciativa de tomar a frente de novos projetos, propor melhorias e ter um ambiente bacana, é só parte da coisa. Para fazer essa roda girar, saber reconhecer um esforço bacana que veio acompanhado de uma acabativa que gerou resultados positivos para a organização é fundamental.

Não basta o funcionário conhecer a missão, a visão e os valores da empresa onde trabalha, ele tem que querer pô-los em prática! Nesse momento ele deixa de ser um simples funcionário e se torna um colaborador.

Então, o que você ou sua empresa procura? Funcionários ou colaboradores?

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcelo Oliveira

Jornalista e entusiasta da Gestão do Conhecimento e Inovação. Focal Point de inovação na EMBRAER, coordenando atividades de captação de ideias e ministrando treinamentos de Inteligência Coletiva/Inovação Incremental e de introdução a ferramentas de captação de ideias, para fomentar a cultura de Inovação. Freelancer em comunicação e marketing na H2M Comunicação & Marketing. Acredita que a cultura da inovação abre portas, as quais podem mudar não só processos, produtos e serviços, mas principalmente a visão de mundo das pessoas!

Latest posts by Marcelo Oliveira (see all)