O poder do sorriso para o seu carisma

O poder do sorriso para o seu carisma

Hoje é de conhecimento que nascemos com certas habilidades e outras tantas podemos desenvolver para conseguirmos o sucesso naquilo que pretendemos fazer – e desenvolvimento é a palavra chave para que possamos dar novos significados a nossa realidade. Alcançar o sucesso depende de esforço e dedicação para aperfeiçoar nossas habilidades, e entre elas posso destacar o carisma. Você certamente já percebeu como uma certa pessoa é carismática, e a partir disso tem o poder de influenciar outros ao seu redor com ideias e maneiras de agir. Mas o que é carisma?

Carisma se origina da antiga palavra grega para “dom”. De início, os primeiros cristãos usavam-na para se referir aos “dons de Deus”, que possibilitavam que uma pessoa realizasse feitos extraordinários como curar ou realizar profecias. Num sentido mais tradicional, o carisma é a habilidade de usar todos os aspectos (positivos) de si mesmo para provocar um impacto mais forte e duradouro nas pessoas. Até aí tudo bem. Mas o que o sorriso tem a ver com o carisma?

O sorriso é uma maneira muito prática de se comunicar e, hoje em dia, pode ser associado a autoconfiança, energia e prazer de estar com outras pessoas. Tais associações ampliam o carisma, ou seja, seu poder de influência. Não estou falando daquele sorriso falso, irônico ou ainda, aquele sorriso dos artistas – que tem grande interferência da indústria da beleza-, mas do sorriso que facilita você cativar, naturalmente, as pessoas. Duvida do poder de um sorriso? Eis alguns fatos:

  • É mais fácil sorrir do que ficar emburrado. São necessários 43 músculos para fazer uma expressão brava e apenas 17 para sorrir;
  • Nascemos com o instinto do sorriso. Até bebês, que ainda mal abrem os olhos sorriem;
  • Mulheres tendem a sorrir mais que os homens;
  • Pela liberação de serotonina no cérebro, sorrir, de fato, faz com que nos sintamos melhor;
  • Estudos sugerem que se sorrimos as pessoas nos veem como mais sinceros, atraentes, sociáveis e competentes.

Daí a contribuição para o carisma.

Se um dia você aprendeu a andar de bicicleta, quase com certeza deve se lembrar de que se trata de tentativa e erro – um exercício de descobrimento, como muita coisa em nossa vida. Assim também podemos descobrir que sorrir relaxa, deixa um ambiente mais convidativo e leve, além de nos posicionar melhor dentro de uma estrutura social.

Sorrir é contagiante, e isso também é comprovado. Pesquisas da Neurociência identificaram um tipo específico de neurônio, chamado de “espelho”, que determina que o ato de sorrir seja copiado quase sem pensar (assim como o bocejo, o sorriso é contagiante). Desta forma, sorrir bastante pode causar impacto profundo nas pessoas.

O sorriso e o carisma se tornam uma dupla muito forte para o estabelecimento de relações sociais. Não que o sorriso seja essencial para provocar um forte impacto pessoal – mas se for sincero e autêntico, você aumentará as chances para envolver e influenciar pessoas. “Um sorriso sentido vem das nossas emoções, manifestado por causa de sentimentos genuínos.”

Você já sorriu hoje? Experimente!

“O sorriso que você dá, volta para você”. (Ditado indiano)

Sugestão de leitura: “O poder do carisma – os segredos para se destacar na multidão, de Andrew Leigh”.

0

Ricardo Verçoza

Professor; Administrador formado pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP); Pós-graduando em Docência no Ensino Superior pelo Senac; Acadêmico de Recursos Humanos pelo Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing (IBGM); Estudioso de empreendedorismo, responsabilidade social e da Geração Y. Tenho na educação a esperança de transformação deste mundo: pessoas conscientes contribuem para um mundo melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *