Porque nem só de frete grátis vive o consumidor digital. Isso mesmo. Está enganado quem pensa que esse público deseja apenas isso e promoções. As projeções feitas para 2015, segundo os dados da e-bit, é que o e-commerce no Brasil deveria crescer 15%, chegando ao total de R$ 40 bilhões em vendas. Para manter o crescimento neste ano, a atuação dos players deverão ser otimizadas para oferecer uma logística melhor, além de novos benefícios para os consumidores e investimentos em trade marketing.

Dentre os benefícios, de acordo com Robson Del Fiol, CEO da ESV Digital, podemos citar a garantia estendida, instalação e configuração grátis, milhas extras, facilidades de pagamento com cartões private label.

O Brasil hoje ocupa a 21ª posição no ranking global de vendas online. No entanto, o e-commerce no varejo é de apenas 3%, enquanto que os principais centros globais chegam aos 8%. Esse cenário representa um atraso de dois anos quando comparado com os Estados Unidos.

Ainda segundo Robson Del Fiol, a prática do trade marketing e inserção de publicidade nos sites de venda não podem ser deixados de lado, pois a renda adquirida pode ajudar a reduzir os custos de operação, além de favorecer a troca de espaços de propaganda entre setores diferentes. Em relação aos períodos sazonais, como a Black Friday, as empresas devem estar preparadas. Clique aqui para conferir o artigo “Todos prontos para a Black Friday?”, lá compartilhei algumas dicas que podem ser úteis em casos como esse.

E você, o que espera do digital esse ano?

banner clique
The following two tabs change content below.

Alison Marques

Viciado em compartilhar conhecimento. É Especialista em Linguagens e Mídias Digitais, jornalista, palestrante e social media.