Para muitas marcas, estratégias de atuação nos canais digitais são um desafio. A dúvida geralmente surge quando é questionado se o investimento em branding resulta em melhor convergência e retorno do que investir em performance.

Empresas que utilizam o branding como estratégia de comunicação, constroem uma ligação específica entre consumidor e marca ao longo do tempo.

Com os anúncios,  dinheiro investido, e as conexões certas, as marcas atingem o âmbito de consideração e respeito suficiente para ser fixada na cabeça do consumidor.

O branding é a aposta inicial, a estratégia mais comum. Mas também é a que supre a falta de conhecimento em outras estratégias existentes.

Porém, se a mensuração não acompanha tais investimentos, e sem o acompanhamento necessário não há fidelização e retorno esperado, há apenas o brand marketing padrão.

Existem diversas opções de marketing disponíveis quando leva-se em conta todas as diferentes propostas de valor, mercados-alvo, canais e abordagens. Fato é: a maioria deles não vai funcionar. Apenas combinações de tais estratégias vai lhe dar as taxas de crescimento de forma absurda que você está procurando.

As probabilidades estão contra você, meu amigo.

Já o marketing de desempenho e performance leva a abordagem oposta e mensura tudo. Nada é dado como certo. Se uma campanha não foi mensurada, então não funcionou.

Sabendo que o  mix de marketing perfeito é difícil de obter, não podemos assumir o possuir até ser provado o desempenho deste. Outro fato: every company is a media company.

Tudo o que você precisa fazer é construir suas estratégias em ferramentas nos quais o desempenho possa ser medido.

Considerar em suas estratégias digitais a unificação do branding e performance de uma marca  gera visibilidade e credibilidade.  Assim como, uma boa reputação não se sustenta sem o aumento no número de vendas acompanhado da formação de uma base sólida de consumidores.

O segredo está no timing para o negócio gerar rendimento sobre os valores investidos e principalmente na negociação do volume de investimento. Assim, vale lembrar, a linha entre a construção de relacionamento e branding marketing é bastante difusa. As pessoas assumem um protagonismo nas marcas. Daí a importância de construir relacionamentos e laços profundos, contruíndo audiência através de hubs de conteúdo. Lembre-se: não importa o meio, importa o raciocínio.

Logo, performance aliada ao branding, devem estar ancorado um ao outro. E a base das ações da estratégia definidas devem ser os dados e análises de BI e tendências de mercado, sem os quais, qualquer planejamento de marketing pode naufragar.

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcella Gielfi

Entusiasta da gestão do conhecimento, CAPM e White Belt, atua com foco em gestão de equipes e projetos digitais, integrados e multi-plataformas, além de consultorias na área e curadoria de conteúdo.