O primeiro passo para iniciar nessa jornada de empreender é saber aonde se quer chegar. Saber quais são as suas habilidades, compreender bem o seu potencial de investimento, conhecer suas limitações de tempo, entre inúmeras outras importantes etapas que podem ser vistas em um plano de negócio. O intuito deste artigo é iluminar um pouco da realidade que precisa ser encarada na hora de montar um negócio próprio, com vistas a ser um empreendedor de sucesso.

Ser empreendedor não é algo que se aprende da noite para o dia, necessita – além de habilidades inatas – de preparo, conhecimento, atitudes positivas e um bocado de dedicação às etapas do processo. Estar preparado para frustrações, resolver problemas não previstos, estar ciente dos riscos, são questões bem comuns para quem está se organizando para um novo empreendimento.

Boa parte do meu processo de estudo se dá pela criação de etapas e pela busca de uma organização das ideias. Esse processo de escrita, publicação e elaboração de conteúdo é parte fundamental para qualquer pessoa que queira compreender melhor um negócio. Mesmo que já esteja inserido no cenário empresarial, muitas questões só serão absorvidas depois de se passar por um processo de imersão no negócio em questão.

Dito isto, e cientes de todos os riscos envolvidos, vamos então às etapas que julgo mais importantes para completar antes de montar um negócio que tem o objetivo central de gerar uma receita maior do que deixar o capital parado em um investimento de baixo risco:

Custo de oportunidade: só este assunto daria um artigo completo. Mas não é possível falar em empreender sem mencionar essa etapa importante. Se o valor total que você vai investir no negócio render menos do que um investimento de risco baixo, como uma poupança ou uma aplicação, não valerá a pena investir nesse negócio. Tudo isso envolve o quanto será investido, o valor dos salários, da sua retirada mensal (pró-labore), sem contar os lucros. O negócio vai render 3% ao mês? Se o investimento é de R$ 50 mil e vai ter um lucro líquido de R$ 1,5 mil, dificilmente um investimento de risco baixo trará um resultado semelhante a este. Lembre-se que você vai estar trabalhando, recebendo seu pró-labore, pagando as contas da empresa como impostos, salários, insumos e o resultado de tudo isso é um lucro de 3%. Neste caso, a previsão de retorno do investimento é de aproximadamente 3 anos. Em suma, você retornará todo o valor investido no negócio para a sua tranquila e “segura” poupança em menos de três anos e terá o seu negócio funcionando a todo vapor depois disso.

Ter paixão pelo assunto: pense que você vai dedicar boa parte do seu tempo nesse negócio. Se tudo correr bem, pelo menos por três anos, você viverá diariamente mergulhado no negócio visando seu crescimento e retorno do investimento. Já são tantas coisas complicadas e burocráticas juntas que não combinam com fazer algo que não se gosta. É preciso amar o dia-a-dia da empresa, estar preparado para estudar cada dia mais sobre o negócio e investir o seu tempo nele. Não haverá espaço para voltar atrás e nem para “enjoar” do assunto enquanto o investimento não voltar para a sua conta no banco.

Ter tempo disponível: mesmo que você seja o sócio-investidor, ou seja o único dono do empreendimento, você precisa ter tempo para se dedicar ao negócio. Esse tempo precisa ser de qualidade e deve tratar de todas as etapas do processo. Estar de olho no que está acontecendo é parte primordial do sucesso do investimento. Contratar pessoas certas para realizar as tarefas de planejamento, gestão de marca, consultorias, entre outros assuntos que sejam mais técnicos fazem parte do investimento. O seu tempo precisa ser medido conforme essas tarefas, supervisionar e assegurar-se de que tudo está alinhado é tarefa sua. Até que o retorno apareça e você possa contratar um gerente para substituí-lo, sua obrigação é trabalhar duro, sempre com os olhos no negócio.

Muitas dessas características já estão no perfil de pessoas empreendedoras, mas nem sempre este é o perfil de quem quer montar um negócio. Acompanhe esta série de artigos e poderemos dar um grande passo na abertura da sua empresa, tenho certeza que poderão surgir diversas dúvidas, e todas elas poderão ser sanadas ao longo dos artigos da série! Não hesite em comentar!

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Jonatan Fortes

Consultor Empresarial
Consultor empresarial, Diretor de Marketing da Fonte de Talentos (RS). Mestrando em Desenvolvimento Regional, onde busca conhecimentos visando aplicar na geração de talentos. Acredita no poder da comunicação e atua na promoção e desenvolvimento de empresas e talentos para o crescimento coletivo.