Eu não pedi para nascer, ou existir. Nem sequer fazia ideia de que sempre estive aqui, desde o início, não havia alguém que pudesse me definir, porém já existia a noção implícita de minha presença. Mesmo que não se ensine nas escolas primárias como eu funciono (tem gente que se acha expert nisso), é natural que se aprenda sobre mim. Sou perceptível desde o momento em que você começa a notar que as coisas vão mudando, desde que você tenta se adaptar a mim, isso por uma questão de sobrevivência. Veja bem, não sou presunçoso, nem autoritário, vocês próprios me deram (e ainda me dão) definições das mais variadas. Há pessoas que clamam para que eu tenha mais solidariedade com o destino delas, para que eu mostre o caminho, ou preferem colocar tudo nas minhas costas com aquela velha frase que eu já cansei de ouvir por aí “ah, só ele dirá”.

Pois é, eu sou esse “ele”. Nem eu acredito ter tanto poder assim, só vou passando, sem pensar em nada, não conto os ponteiros que alguns me atribuíram, não penso nem mesmo em mim, propriamente dito. Até me faço parecer eterno, menos para vocês, pois para vocês eu nunca sou suficiente.

É bom conversar, sabe. Bater um papo, apesar de que eu gostaria que o assunto fosse outro, pois eu escuto muito por aí que o problema de não conseguirem realizar as coisas que “planejam” está justamente em mim.Veja só você, que absurdo! Me colocam como autoritário e tirano sem ao menos conhecerem minha história. Para ser franco, estou um pouco envergonhado agora, com esse comentário. Isso me levou a pensar aqui: eu também não conheço a minha história. Pelo o que falam de mim, castigo sem clemência quem não se encaixa aos meus modus operandi. Mas eu sempre voltarei a essa pergunta: quem me definiu de tal modo? Quero tirar satisfações! Aliás, preciso conversar com tal ser criador para sanar algumas dúvidas. Visto que eu não quero ser o culpado de tudo na vida das pessoas.

Me desculpe, não era para eu estar me queixando assim com você, mas é que às vezes até eu preciso desabafar. Preciso amenizar essa pressão. Coloque-se no meu lugar. São milhares de almas que simplesmente sofrem com a falta que eu faço em suas vidas. Porém, preciso deixar as coisas rolarem. Vocês mesmos  questionam-se o porquê de eu ser tão limitado sendo que os limites quem impõe são vocês.

Talvez eu sirva muito bem como bode expiatório, sendo que sempre tem uma criatura nessa terra para dizer que eu sou pouco para ela. Você percebeu? Ainda sou menosprezado! Quando, acredita-se, fui definido como para ajudar as pessoas a se organizarem e cumprirem suas tarefas. Algumas conseguem ver um ou outro ponto positivo na minha existência. Esse são otimistas, dizem os Outros, às vezes são os “acomodados, preguiçosos, sonhadores”, sempre com um tom pejorativo. Sendo que me parece que esses são os que aproveitam minhas limitações – ditas pelos Outros – e a transformam em oportunidades. Difícil encontrar gente assim hoje em dia. Mas eles me dão uma trégua, retiram aquele peso de eu ser o responsável de tudo. Essas pessoas sonhadoras se jogam nas minhas lacunas e fazem firulas com o meu passar. Uma vez ou outra eu vejo elas citarem meu nome com alguma crítica negativa. Não que eu goste de bajulações, mas eu não estou aqui para prejudicar ninguém.

Vocês são responsáveis pelo que extraem de mim e não têm que se culpar por isso. Cada um tem um pouco de mim, na sua medida, porém andaram impondo mais de mim em quem chegou agora e não pode se preparar direito. Eu sei, nada justo, mas até mesmo eu estou aqui de passagem.

Não sei se você notou nessa pouca conversa que tivemos, mas eu não paro nunca e me apresento diferente para cada necessidade, para cada olhar, para cada um que se abre para mim e não espera que eu faça algo por ela, sendo que ela própria deve tomar o controle sobre a minha presença no seu dia a dia e o que ela fará com essa minha “validade”, se assim podemos dizer.

Eu sou sempre o mesmo, onde quer que você vá, as pessoas que me carregam é que me tornam mais denso ou maleável. Posso servir como ajuda ou frustração, estou à disposição. Não me gaste à toa.

Agora vamos. Antes que você se atrase e ponha a culpa em mim.

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcos Holanda

Curioso. Inconstante. Inconformado. Seria interessante me conhecer um pouco mais pelos meus textos, eles representam parte de mim. Então, boa leitura!