Sempre existe aquele momento na vida – ou carreira – em que tudo o que está ocorrendo deve ser pesado e avaliado. Esse momento serve para ver se vale a pena seguir em frente ou desistir. Alguns projetos que se alongam demasiadamente, que só tomam tempo e energia, mas que de fato não estão mais causando aquele entusiasmo, muito menos dando os resultados esperados. É hora de repensar.

De acordo com Seth Godin, desistir nem sempre significa assumir ser um fracassado. Pelo contrário! Muitos casos de sucesso só se tornaram brilhantes pela capacidade de perceber a hora de desistir do projeto. Para ser o melhor do mundo em alguma coisa é necessário se dedicar com afinco ao que vale a pena. Não tem como ser bom em tudo, então é preciso escolher o seu objetivo e trabalhar duro!

O momento mais importante dessa avaliação é o “vão”, conceito trazido pelo entusiasta e autor do livro “O melhor do mundo”, Seth Godin. O vão é aquele momento em que tudo parece mais difícil do que sempre foi, mais demorado, mais complicado e mais caro. O processo se alonga ao ponto de você repensar tudo. Tudo está ao ponto de desistir. Esse é o momento de separar os melhores. O filtro natural das coisas vai fazer permanecer apenas quem tem coragem de vencer o vão.  “O vão é a longa e cansativa caminhada entre o início e a maestria”.

Esse conceito não pode ser confundido com um “beco sem saída”. Outro conceito apresentado no curto livro de Godin aponta como o momento ideal para sair de um projeto e investir em algo que realmente valha a pena. Os becos sem saída são momentos em que toda a energia empregada no projeto, na empresa, no relacionamento, na ação é desperdiçada e não vai fazer você sair do lugar.

Momentos como estes são imprescindíveis para avaliar os resultados pretendidos. Nem sempre vai ser possível prever isso lá no começo, mas é crucial saber o momento de parar tudo e recomeçar outro projeto, com mais chances de passar pelo vão. “O beco sem saída toma seu tempo, impedindo outras oportunidades”.

Com o tempo é possível conhecer os possíveis becos sem saída. A prática e o conhecimento fazem com que você perceba suas habilidades para vencer os vãos. É o momento de investir no que você é melhor. Onde sua energia é mais vital para ultrapassar aquelas barreiras que outros não suportam. Seja uma habilidade superior, um capital mais encorpado, até mesmo um conhecimento de mercado pode fazer com que o vão seja ultrapassado com certa facilidade. Nesse momento você estará entre os melhores. Um lugar que dificilmente outro vai conseguir chegar sem o mesmo esforço que você teve.

Vale a reflexão diária de suas potencialidades. Cada pessoa possui a sua intuição e saberá até que ponto o vão pode se tornar uma oportunidade de demonstrar o seu talento. Becos sem saída servem para demonstrar possíveis erros em modelos ultrapassados de gestão. O mais importante é saber que nem sempre é possível atravessar o vão sem ser o melhor. Então, prepare-se! Descubra o seu potencial, avalie o seu talento e entregue-se aos vãos!

Referência: GODIN, Seth. O melhor do mundo. Sextante, 2008.

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Jonatan Fortes

Consultor Empresarial
Consultor empresarial, Diretor de Marketing da Fonte de Talentos (RS). Mestrando em Desenvolvimento Regional, onde busca conhecimentos visando aplicar na geração de talentos. Acredita no poder da comunicação e atua na promoção e desenvolvimento de empresas e talentos para o crescimento coletivo.

Latest posts by Jonatan Fortes (see all)