O que o consumidor procura? Muitas empresas faliram antes de conseguir responder esta pergunta, não é à toa que 8 em cada 10 novos negócios fecham em seu primeiro ano, pois insistem em oferecer o óbvio, não inovam a forma de se relacionar com o consumidor.

Faz muito tempo que passamos pela época onde a quantidade era mais importante do que a qualidade. O consumidor atual aprendeu a ser seletivo e carregar propósitos em sua bagagem cultural, está cada vez mais voltado ao consumo consciente e adquiriu imunidade há muitos estímulos que o marketing tradicional tentava disseminar.

Neste novo cenário, as empresas se tornaram mais próximas e afetivas, surgiu à famosa humanização das marcas que quebra um pouco o paradigma do simples consumo por necessidade. Nunca se investiu tanto em novos conceitos e tendências para entender a mente do consumidor. Sinto ainda que estamos vivenciando apenas a ponta do iceberg do ponto de vista mercadológico, tem muito espaço para que a criatividade seja desafiada e o consumidor compre não somente por necessidade, mas que a empatia seja um dos fatores decisórios na “Hora da Verdade”, momento no qual Jan Carlzon brilhantemente descreveu como sendo o ponto decisivo em que o cliente avalia as promessas de uma marca, produto ou serviço com os reais benefícios que ele pode notar.

Pensando nisso, o poder da internet neste novo cenário é fantástico, uma mensagem por mais simples que possa parecer pode viralizar e atingir nossas emoções, gerando novos vínculos ou fortalecendo os já existentes, onde cada um desses momentos se torna uma hora da verdade, no qual se deve valorizar o cliente, ser criativo, aproveitar o tempo, criar vínculos, gerar emoções e fortalecer sempre o relacionamento.

Agora se caprichar mesmo, imagine que podemos começar a entender o que é realmente importante. Não desperdice seu tempo e seja criativo.

banner clique
The following two tabs change content below.

Eduardo Silva

Apaixonado pela vida e suas surpresas, adora uma boa conversa. Especialista em Planejamento Comercial, é palestrante em negociação e vendas.